ARCO BRASIL
Atenção seguir as regras abaixo para comprar ou vender no fórum. Quem não seguir as regras será banido, tera os IPs bloqueados e tópico deletado. Sem exceção à regra!

Leia as regras no tópico abaixo:

http://www.arcobrasil.com/t42-regras-basicas-leia-com-atencao-antes-de-postar-um-topico
ARCO BRASIL

Fórum sobre Arco e Flecha (e tudo que for relacionado ao tema) para reunir todos os entusiastas deste esporte seja para competição ou lazer.
 
InícioCalendárioFAQMembrosRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 Faca Marto-Brewer Explora Survival

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Sandro



Mensagens : 463
Data de inscrição : 14/11/2010
Idade : 50
Localização : Naviraí - MS

MensagemAssunto: Faca Marto-Brewer Explora Survival   Ter Jan 11, 2011 12:35 am

Já que o tema aqui é cutelaria, gostaria de apresentar a todos uma das facas mais famosas e completas do seu tempo. A “Marto-Brewer Explora Survival”.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Acima, visão total do conjunto desmontado.

Na primeira metade da década de 70, um certo venezuelano de nome Charles Brewer Carias de Caracas que, alem de dentista, era mergulhador, alpinista, explorador, espelhólogo, ex ministro da juventude de seu pais, entre outros adjetivos e formações, desenhou uma faca que, aparentava um aspecto comum, mas que incorporava muitas sub-funções que fizeram esta receber o nome de faca ferramenta.
Charles Brewer, não somente desenhou a Explora Survival, mas inspecionou pessoalmente a criação dos protótipos e associou-se à empresa Marto (uma das maiores da Espanha), para a sua fabricação. A Marto foi especialmente escolhida por Brewer por se tratar de refinada empresa fabricante de facas e espadas com fama mundial e sendo uma das empresas que tornava o “aço de Toledo” cobiçado mundo afora com lindíssimas peças artesanalmente criadas a gosto e desenho dos seus idealizadores.
Ao elaborar o desenho da Explora Survival, o Dr. Brewer idealizou um equipamento que pudesse auxiliá-lo em suas incursões de pesquisa e desbravamento pelas selvas da Amazônia venezuelana.
Tal foi o sucesso do projeto que o autor de livros sobre facas, John E. Smith dedicou-lhe extenso capítulo em seu livro "Survival Knives and Survival". Também o Profesor H. Morgan Smith, instrutor dos astronautas e fundador da "Jungle Survival School" para trenar pilotos da Força Aérea dos Estados Unidos, se refere à faca Brewer com as siguintes palavras: "Eu creio firmemente que este e a melhor e mais completa faca de subrervivência que eu tenha visto en meus 35 anos como instrutor de sobrevivência" em uma matéria na revista "Survival Guide", Ag. 1983.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Esta foto mostra apenas uma das muitas publicações em que a Explora Survival é uma das estrelas.

Além e, talvês por isso, esta faca já foi estrela em diversos filmes de ação como “O Ninja Americano” (1987), “O Senhor Da Guerra” (Clint Stewood – 1988), “Até O Limite Da Honrra” (Demi Moore 2001) entre outros.
Características:

Lâmina.

Inicialmente elaborada com o aço ao cromo na norma AISI 420 e forjada para obter a dureza de RC 54-55, posteriormente passou a ser fabricada com o famoso 440C, mas mantendo a dureza original. Tal mudança se deve às melhores características de flexibilidade deste último aço em relação ao anterior, mesmo mantendo a mesma dureza e capacidade de manutenção de corte. O controle de qualidade era feito com um durômetro que deixava um furo em uma das laterais da lâmina que posteriormente recebia um selo de atestado de aprovação em forma de um disco vazado colado em volta deste furo.
Com 4mm de espessura, esta lâmina era fabricada com dois comprimentos 6 ½” e 5 ½”, ambas com as mesmas características de formato. Também foi criado o modelo denominado Commando que, apesar de totalmente igual em tamanho e funções das anteriores, tinha a característica de ter a sua lâmina banhada com cromo negro, dando um aspecto muito agressivo a esta porém, esta versão era restrita às forças armadas. Ainda, posteriormente, foi criado o modelo com lâmina fosca, banhado em ácido clorídrico para evitar a reflexão.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Estes dois exemplares na cor inox e cabo cinza mostra as diferensas de tamanho de lâmina

Cabo.

Feito em duralumínio injetado segundo normalização UNE L 2630 que garante elasticidade controlada, este cabo tinha uma característica única em relação às facas de sobrevivência da época, idealizadas pelo americano Jimi Lile, não tinha o formato cilíndrico apenas mas, com reentrâncias para os dedos que o tornava extremamente anatômico. Este cabo, oco, permite transportar em seu interior uma pequena cápsula hermética para a guarda dos famosos itens de auxílio à sobrevivência.
A fixação cabo/lâmina, além de justo encaixe que garante uma pressão constante do cabo sobre a lâmina é feita a partir de um pino elástico que trava todo o conjunto garantindo solidez mesmo em condições extremas de esforço e choque.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Acima, uma visão do sistema de fixação guarda/lâmina através do pino elástico.

Guarda.

Apresenta uma guarda em formato de um “D” que serve para proteger as mãos do usuário contra cortes e abrasões quando se maneja em locais cheios de arbustos. Por atrapalhar um pouco nas tarefas mais cotidianas de acampamento e mesmo em casa, o Dr. Brewer desenhou esta guarda de forma destacável para que a faca possa transformar-se em uma excelente utilitária.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Esta foto mostra um ângulo da guarda em forma de "D"

Pomo.

O pomo que veda a parte posterior da empunhadura, anteriormente desenhado de forma cônica e com duas laterais desbastadas e furadas para a passagem de um cordão (fiel) para atá-la ao punho, posteriormente foi re-desenhado, ganhando um aspecto de um “chapéu côco”, que incorporaria à faca a função de martelo além das outras tantas. No primeiro modelo era feito do mesmo matrial do cabo mas posteriormente passou a ser feito de aço na norma AISI 304 L, não magnético para não causar interferências na bússola que é colocada em seu interior. Ainda, um terceiro tipo de pomo foi idealizado, a qual apresentava um broche que lhe permitia ser adaptado ao fuzil FAL 7,62 para ser usada como baioneta.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Esta foto apresenta, além do pomo da empunhadura, também da cápsula de sobrevivência, faca e da guarda destacada.

Bainha.

Feita de nylon injetado com uma base de alumínio para reforço, esta apresenta um clipe metálico que prende a lâmina por dentro e, mesmo que essa não esteja presa pela braçadeira de punho, ainda a segura firmemente não deixando-a cair mesmo se esta estiver de cabeça para baixo. Uma vantagem adicional deste clipe é o de garantir que a lâmina não fique chacoalhando e batendo dentro da bainha. Na extremidade inferior esta bainha apresenta uma peça em aço temperado que possui, na sua porção mais extrema, uma chave de fendas de grande porte mas que pode servir também como um quebrador de para-bisas de automóveis. Um pouco acima desta chave, esta peça possui uma reentrância para servir de encaixe para colocar-se arames e, com um pino em sua porção central, que acopla-se à lâmina, transformar o conjunto em um excelente alicate corta-arames.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Faca ao lado da bainha rígida

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Sistema de acoplagem da bainha à lâmina para a montagem do cortador de arames.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Aqui podemos ver a lâmina já acoplada.

A parte de cima desta bainha, onde se prende a faca, é feita de nylon e a tradicional braçadeira de punho se prende não por um botão de pressão como na maioria das demais, mas por um velcro que garante que com o tempo, o ato de abrir e fechar não vai ferir a empunhadura desta ou desgastar neste ponto e, mesmo depois que o tempo desgastá-lo, pode-se trocá-lo mesmo sem a necessidade de equipamento adequado.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
O sistema de braçadeira do cabo de forma eficiente e de rápida acessibilidade.

Outro fator que chama muito a atenção e que particularmente me agrada, é o sistema de encaixe da bainha na sinta, este sistema permite que se acople a bainha na sinta sem ter que abri-la. Um sistema de fechamento através de uma alça plástica passante torna o conjunto muito eficiente em caso de ter-se que retirar o conjunto da sinta rapidamente.
Atrás desta bainha, tem ainda uma pala protetora integrada à fita de passar a sinta, que protege a roupa do usuário quanto ao atrito de uma pedra de amolar que é colada na traseira da parte plástica para que o usuário possa afiá-la mesmo estando por dias afastado da civilização.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Esta pedra, nos modelos iniciais era branca e de melhor qualidade que as de modelos mais posteriores

Ainda, esta pala tem um espaço entre uma e outra fita do tecido que serve para a guarda de um pequenino espelho de sinalização, mas este só acompanha os modelos de lâmina fosca e os de lâmina preta.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Nos modelos mais recentes, esta era a pedra que era utilizada.


Funções.

Aqui temos as características que fizeram com que esta faca ganhasse o nome de faca ferramenta.

Primeiramente a lâmina:

A lâmina tem o formato Bowie com a ponta, em sua porção superior, reta em um ângulo aproximado de 6° e iniciando a partir de aproximadamente ¼ da altura da lâmina culminando a aproximadamente 1/2 do seu comprimento, a partir da ponta.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Detalhe do formato da lâmina com sua referida furação, gravações e serra.

Além da função de corte inerente a qualquer faca, a lâmina apresenta uma serra de 10cm de extensão com dentes triangulares e cruzados que faz com que o ato de serrar se transforme em uma tarefa simples e não seja tão desgastante. Apenas uma crítica (talvez a única a todo o projeto) é o fato de a lâmina ter a mesma espessura que a serra e quando se penetra mais profundamente, principalmente em madeira verde, esta segura a lâmina dificultando o trabalho.
Talvez se esta fosse forjada em um pequeno ângulo (1 ou 2° já seriam suficientes), o trabalho fosse facilitado, mas se assim fosse, seria impossível a utilização do corta arames.
Possui um furo oblongo a partir do primeiro terço frontal da lâmina que, como já citado, acopla-se a um pino na bainha transformando-se em um cortador de arames muitíssimo eficiente.
Na porção inclinada não possui contra-fio sendo que, em um dos lados tem a gravação de uma régua em mm para auxiliar na medição de mapas e objetos, na outra face, possui um minúsculo furo que serve de eixo a um transferidor de graus para a medição de alturas e até mesmo para saber-se em que exato ponto da terra o usuário está, utilizando-se para isso uma tabela que era fornecida juntamente com o manual da faca.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Detalhe do transferidor gravado na lâmina

Ainda, na face da lâmina em que se encontra a régua, possui gravados os principais símbolos de pedido de socorro que um sobrevivente precisa saber, tais como auxílio de assistência, direção a ser seguida, sim ou não, etc.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Aqui os símbolos de solicitação de auxílio

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Detalhe da régua.


A guarda.

Com um formato em “D”, esta serve para a proteção dos dedos do usuário de abrasões e escoriações, também para transformar-se em um soco inglês em caso de luta corporal e, ainda, apresenta um pequeno “V” acima da sua junção com a lâmina para que se possa, em conjunto com a ponta da lâmina, ser usada como alça e massa de mira para se localizar pontos específicos de orientação com a bússola para se estabelecer rumos mais precisos, etc.
O formato desta guarda pode ser utilizado como um esmagador para fazer pastas de alimentos ou extrair sumo de vegetais para remédios ou alimento.

O cabo.

Além do formato anatômico, o cabo possui um furo que, além de abrigar a cápsula de sobrevivência, ainda serve para a acoplagem de uma vara, transformando a faca em uma lança, aumentando o raio de ação do sobrevivente para a defesa/ataque a animais.

O pomo.

Feito em aço, este serve como martelo para a quebra de castanhas e para a fixação de estacas para abrigos e armadilhas.
Este pomo, na sua porção interna, abriga uma pequena bússola que serve para a orientação e, por ser está bússola cheia de silicone, apresenta uma minúscula bolha que, ao ser direcionada para uma circunferência desenhada no centro do vidro, servindo como nível para a confecção de armadilhas.
Observação, enquanto essa tampa era confeccionada de duralumínio, a bússola era colada no interior do pomo mas posteriormente, com a criação do pomo de aço, esta foi deixada solta no interior do mesmo para que pudesse ser retirada quando se fosse utilizar o pomo como martelo para que essa não viesse a sofrer as conseqüências dos impactos.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Detalhe do conjunto com o pomo desrosqueado.

A cápsula de sobrevivência.

Idealizada por Brewer, esta inovação de guardar-se os pequenos itens de auxílio à sobrevivência em uma cápsula teve muitos admiradores e imitadores posteriormente. A idéia principal para essa criação era facilitar a retirada dos itens de dentro do cabo da faca, além de isolar alguns itens do contato com os demais depois apareceram novas e criativas idéias que foram incorporadas.

Composta por um tubo plástico que poderia ter as cores preta, verde ou branca, apresentava dois compartimentos distintos, um maior, para a guarda dos itens de auxílio à sobrevivência e outro menor que serviam para a guarda de comprimidos de hipoclorito para a purificação de água. A tampa de ambos os lados dessa cápsula eram, anteriormente iguais mas, posteriormente foi idealizado por Brever que a tampa do compartimento menor fosse fabricada de metacrilato de forma a atuar como uma lupa para acender fogo ou observar objetos e insetos minúsculos. A parte maior dessa cápsula servia de abrigo a uma série de pequenos itens que somente quem está perdido em situação de sobrevivência saberá dar o devido valor, tais como uma pequena barra de pederneira (para acender fogo), algumas agulhas do tipo unha de gato com linha (para sutura de ferimentos), agulhas comuns (para costurar tecido), anzóis de tamanhos variados, linha de nylon , pesos de chumbo e até uma pequenina bóia (para a pesca), três fósforos (não comuns, mas fósforos especiais para serem acesos sob umidade e vento forte), uma lixa para acendimento dos fósforos era colada na lateral interna da tampa, uma lâmina de bisturi (para extrair-se algum inseto ou pequeno objeto que esteja sob a pele) e, ainda, algumas suturas do tipo borboleta, adesivas (que servem para fechar ferimentos sem ter que suturá-los com agulha e linha). A parte menor servia para a guarda de pastilhas de hipoclorito (para a purificação de água) ou de outro medicamento da escolha do usuário. Posteriormente foi impresso o código morse na lateral externa desse tubo plástico.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Detalhe da cápsula com algumas de suas possibilidades e funções

Sinalizadores.

Inicialmente eles não faziam parte do projeto de Brewer, mas depois foram incorporados dois tubos na lateral externa da bainha, um deles servia para a guarda e outro para o disparo de sinalizadores a combustível sólido. Estes sinalizadores, quando acoplados no tubo e disparados podiam atingir uma altura próxima de 300mts, deixando um rastro luminoso no céu. Realmente, de valor inestimável para pessoas perdidas que realizam um avistamento aéreo.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Scaner do manual onde é mostrado o faixo luninoso causado pelo disparo de um dos sinalizadores.

No futuro este projeto seria copiado por outra grande indústria espanhola de cutelaria de primeira linha em uma de suas facas que é a fabrica AITOR com o seu modelo commando.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Detalhe da faca com a bainha e os tubos de disparo e guarda dos cartuchos de sinalização

Manual de usuário.

Depois de tudo isso, sendo incorporado em um conjunto extremamente compacto e projeto de apenas uma mente altamente criativa como é o Dr. Charles Brewer Carias, poderia se dar por encerrado o projeto, mas como nem tudo o que é perfeito surgiu de uma única vês, o projeto original veio sofrendo alterações desde a sua idealização nos longínquos anos 70. Esta faca era fornecida com um manual de instruções para ensinar os usuários na utilização consciente de alguns de seus sistemas até então inovadores, haja vista que jamais havia se incorporado a uma faca sinalizadores, pederneiras, cortadores de arame e outras inovações. O idealizador desse magnífico projeto resolveu incorporar ao manual de utilização algumas informações adicionais, transformando-o em um pequeno manual de sobrevivência, onde, além de noções de confecção de armadilhas, navegação em terra e no mar, leitura e interpretação de cartas geográficas, confecção de abrigos etc, ainda contém informações de como descobrir-se em que local exato do planeta está o sobrevivente (presumindo que este não faça a menor idéia disso) a partir de tabelas de cálculo e visualização do sol a cada época do ano.
Esse projeto, de tão inovador, não poderia deixar de fazer parte do equipamento militar de um grande número de países e entre eles, o nosso. A força aérea encomendou um grande lote de facas junto à Marto para dotar os pilotos de nossa força aérea caso fossem abatidos em locais inóspitos. Além do Brasil, a força aérea do Paquistão, as FAV (Força Aérea Venezuelana), Os comandos da DISSIP e os comandos das forças armadas da cooperação européia, mas, exatamente ai surgiram alguns problemas, como em todos os lugares existem idiotas, por uma questão de mau utilização, algumas peças foram quebradas, acarretando o cancelamento de alguns contratos sem justificativa e, por conseguinte, deixando a MARTO no vermelho, fazendo com que esta deixasse de pagar os devidos royalty’s aos Dr. Brewer, que veio a fabricar muitas peças sem o devido nome do Dr. Brever impresso nas lâminas, mas depois do falecimento de Juan Fernandes, fundador da fábrica de Toledo, os representantes convocaram o Dr. Brewer para os devidos acertos.
Depois do atentado às torres gêmeas no 11 de setembro e da fiscalização exacerbada sobre produtos pirotécnicos, as facas Explora Survival deixaram de ser fabricadas com os disparadores de sinais luminosos, e voltaram a ser fabricadas como anteriormente. Grande perda para os aventureiros, mas fazer o que né.
Atualmente está fora de fabricação o modelo Explora Survival, não se sabendo exatamente a data de sua descontinuação. Algumas empresas pelo mundo fabricam cópias baratas na China, Paquistão, Índia e... Brasil (entre elas a nossa Tramontina com o modelo Commander III).
Apesar de vergonhoso, talvez eu jamais tivesse tido a chance de ter uma, mas a Tramontina até que não fez um mau trabalho, apesar de deixar muito a desejar com relação ao kit de sobrevivência. Cá pra nós, ela tem muito mais condições do que os compradores de reunir os acessórios necessários pra formação do kit, inclusive com importação legal e tudo o mais. Mas quem quer realmente corre atrás não é. E um dia eu terei a minha, original e com todos os acessórios como a dos anos 80.
As facas da Tramontina da linha commander começaram bem, mas aproximadamente no meio da década de 90 deixou a qualidade cair demais, ai a direção da fábrica acordou e deve ter trocado de gerência ou pelo menos a do controle de qualidade e começou a investir em um materialzinho um pouco melhor, mas ainda assim, a gravação feita é de tão péssima qualidade que acaba-se apagando. Algumas lâminas feitas no final da década de 90 já eram feitas em aço cromo/molibdênio que sem dúvida é muito melhor do que o sei lá o que eles utilizavam antes. Eu troquei o kit e fiz algumas alterações pra compensar a falta de criatividade e de boa vontade do fabricante. Muita pena mesmo a falta de visão deles. O mesmo acabou acontecendo com a faca Jungle King da Aitor que foi copiada pessimamente por empresas chinesas e inclusive tem representação aqui no Brasil pela Náutica com o nome de “Platoom”, onde substituíram o kit de acender fogo por uma barra de plástico, pasmem.
Mas isso, se a galera gostar, é assunto pra um outro tópico.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Foto de um anúncio promocional da faca Explora Survival, com enfase no pomo que erra utilizado para acoplagem da faca como baioneta e também podemos ver a alça de mira formada na junção cabo/lâmina para estabelecimento de rumo, ainda, transferidor, kit de pesca, bússola e sistama de cortar arames.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Equipamento quase completo onde, além de todo o kit do interior da cápsula, podemos ver o sistema de acoplagem rápida do cordão para a perna. Ainda pode-se observar os fósforos especiais que acompanham o kit.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Lista de materiais que acompanham o equipamento de auxílio à sobrevivência "Explora Survival"

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Nesta foto vemos o verso das páginas anteriores onde se vê o resto do kit de sobrevivência, além da visão dos sinalizadores acoplados aos disparadores. O botão à direita é o gatilho do disparador.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Esta raríssima foto mostra o exemplar presenteado pelo Dr. Charles Brewer ao Sr. Abel A. Domenech, um grande escritor argentino especializado em cutelaria.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Por fim, uma foto mostrando duas capas diferentes do manual de uso e sobrevivência que acompanhava a Explora Survival.

Este manual foi sendo "incrementado" ao longo do tempo e crescendo, com informações de uso das funções e do kit, além de muitas outras informações sobre orientação, como conseguir alimento, confeccionar armadilhas, obter água, construção de abrigos e muitas outras coisas que poderiam salvar a vida de quem pudesse dispor do equipamento e do conhecimento.

Em outro dia eu coloco as fotografias das adaptações que fis à minha Tramontina Commander que, sem dúvida ficou muito mais eficiente.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Thiago.Cavalari



Mensagens : 118
Data de inscrição : 09/12/2010
Idade : 25
Localização : Curitiba

MensagemAssunto: Re: Faca Marto-Brewer Explora Survival   Ter Jan 11, 2011 2:09 am

affraid affraid affraid affraid
Caramba, nunca pensei que uma faca ia ser, com o perdao da palavra, tão fodástica. É bem melhor que bom brill.
Excelente post Sandro. Mesmo sem ser muito ligado em facas acho que uma dessa é indispensavel, mesmo não sendo a original e sim uma tramontina.

_________________
Hoyt MT Sport ZR200
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
eschimidt



Mensagens : 2826
Data de inscrição : 24/11/2009
Idade : 54
Localização : Itirapina/SP

MensagemAssunto: Re: Faca Marto-Brewer Explora Survival   Ter Jan 11, 2011 8:27 am

com essa o magaiver perde o emprego!!
21 pounds

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
--->TENPOINT Carbon Fusion CLS--->MicroShock Velox 160#--->AT44-10--->G25--->
Voltar ao Topo Ir em baixo
wpurgatto



Mensagens : 1223
Data de inscrição : 22/07/2010
Idade : 41
Localização : Juiz de Fora - MG

MensagemAssunto: Re: Faca Marto-Brewer Explora Survival   Ter Jan 11, 2011 5:33 pm

Muito legal a matéria, quando era adolecente e comeceia pescar e acampar eu era doido para ter uma desta, ou genérica, tinha uma loja de pesca aqui na minha cidade que tinha varios modelos, comander I , II e III, hoje um exemplar desse modelo da Tramontina tá saindo de 230 à 280 reais.

_________________
Werlei Purgatto

>>>----------------------> "- Seja a flecha - Byron Ferguson"

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Preencha o seu PERFIL isso ajuda na hora das respostas
Antes de perguntar use o botão BUSCA (ali no menu).
"No Pain No Gain"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sandro



Mensagens : 463
Data de inscrição : 14/11/2010
Idade : 50
Localização : Naviraí - MS

MensagemAssunto: Fotos   Qui Jan 13, 2011 9:23 pm

Olá pessoal. Como eu havia prometido (mas não no prazo), estou postando algumas fotos da minha Commander III da Tramontina.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Aqui, uma visão geral do conjunto. Esse bolsinho acoplado à bainha é uma capa de celular que aumenta em muito o espaço para a guarda de material adicional.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Aqui dá pra ver só o que guardo dentro do bolso. Um kit de suturas com agulha tipo unha de gato, um pequeno farolete que é também um emissor de laser para a sinalização (quem não tem rojões sinalizadores tem que improvisar, certo), um acendedor de fogo a pederneira e magnésio (magnesium fire starter), Um rolo de cabo de aço encapado para armadilhas e pesca (30lbs), um rolo de fio multifilamento camuflado para armadilhas e pesca (15lbs), um pequeno espelho de sinalização e alguns curativos adesivos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Nesta foto, o conjunto com o cabo aberto e a cápsula de sobrevivência à mostra. Pode-se ver também, que sem a guarda, a faca parece bem mais com uma utilitária do que uma de sobrevivência. A lente de aumento próxima ao cabo é colocada sobre a bússola da tampa para aumentar a visibilidade desta, além de outros usos. a borracha é apenas para retê-la no lugar e a mola é para empurrar a cápsula para fora do cabo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Nesta imagem, estou mostrando a cápsula de sobrevivência aberta e tudo o que tem nela.
Notem que uma das tampas é transparente, é porque eu consegui adaptar uma lente de metacrilato nela, se utilizada em conjunto com a inserida na tampa, aumenta em muito o aumento. Eu confeccionei um adesivo com o código morse e colei na parte externa da cápsula, além de enrolar a linha de pesca 0,20 e 0,30mm por fora da cápsula para poupar espaço internamente, haja vista que cabe com sobra dentro do cabo, próxio a ela tem um lápiz e uma barra de pederneira (caso perca a do bolso, ainda resta um último recurso), duas agulhas com linha para costura de roupa, botões, etc. (é bom avisar antes que alguem pense besteira). Re-começando: da esquerda para a direita, Pinsa, lâmina de bisturí, anzóis. Abaixo: girador, snaps, boia. Abaixo novamente: um girador, alfinetes de pressão, uma argola de aço e chumbadas. Os snap's, alfinetes e a argola servem de passadores deslizantes para armadilhas. Abaixo, um passador de vélcro para prender o bolso à bainha e, ainda, uma outra lâmina de bisturí de formato diferente (caso eu resolva usar a primeira como ponta de flecha). Ao lado do cabo tem um rolo de corda com 5,5m de corda de 3mm de diâmetro para abrigos e armadilhas. Por último, eu já ia quase esquecendo, a pala de nilon cobrindo a pedra de amolar. Nessa pala tem um pequano bolsinho que dá pra guardar os espelhos de sinalização.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Aqui, uma visão da cápsula com a linha enrolada por fora e mostrando a gravação do código morse logo abaixo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Por último, mas de forma nenhuma menos importante, a bússola. Não a que vem com a faca mas uma com elemento líquido no interior para aguentar a choques e dar uma leitura mais rápida. Essa aqui é fosforescente e além da marcação tradicional no ponteiro, tem uma escala graduada por fora que aumenta a precisão. Só achei essa na vida infelizmente, senão teria comprado um quilo delas, são ótimas, nada a ver com as vagabundas que vem com a faca, alias, como todo o kit original da fábrica.

NOTA: Infelizmente, embora a lâmina da faca seja de muitíssimo boa qualidade, a gravação não é, e a da minha faca já está quase que invisível. Pena mesmo.
Bom pessoal, o que eu tinha pra falar desta série de facas era isso, mais à frente postarei um artigo sobre a faca Jungle King I da Aitor, que desbancou a Explora Survival no seu próprio jogo e, se a galera continuar gostando, da Aitor Commando, Aitor Osso Negro, entre outras facas de sobrevivência comerciais.
Abraços a todos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Thiago.Cavalari



Mensagens : 118
Data de inscrição : 09/12/2010
Idade : 25
Localização : Curitiba

MensagemAssunto: Re: Faca Marto-Brewer Explora Survival   Qui Jan 13, 2011 9:38 pm

que pena a gravação estar saindo... belo equipamento voce tem ai com tudo preparado bonitinho

_________________
Hoyt MT Sport ZR200
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sandro



Mensagens : 463
Data de inscrição : 14/11/2010
Idade : 50
Localização : Naviraí - MS

MensagemAssunto: Equipamento   Sab Jan 22, 2011 1:30 am

Quanto ao equipamento, tenha a certeza de que não é só pra bonito não pois boto o bicho pra funcionar mesmo.
Como sou um cara prevenido (Hehehehehe), tenho ainda uma JKI que postei a matéria hoje e são as minhas companheiras de acampamento e Caç... quer dizer pescarias.
Já rompi muito carreador fechado por ventania e mesmo mata braba aqui no MS pois sou muito fanático por estas coisas.
Principalmente de fazer estruturas no mato. Abrigo, armadilhas, faser cordas, procurar água, esfolar e tudo o mais.
Adoro sobrevivência mas não sou especialista não, infelizmente não sei tudo o que gostaria.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sandro



Mensagens : 463
Data de inscrição : 14/11/2010
Idade : 50
Localização : Naviraí - MS

MensagemAssunto: Re: Faca Marto-Brewer Explora Survival   Seg Maio 23, 2011 12:10 am

Olá pessoal.
Como informação adicional ao sistema de sobrevivência Explora Survival, vinha um manual que além de mostrar os detalhes da faca e seu uso, dava muito mais informações pois ao falar do clinómetro, ensina como medir distâncias e alturas de árvores, montanhas etc. Ainda permite a utilização desta parte da faca como um cestante e, mesmo, como um astrolábio improvisado que, segundo tabelas de cálculo fornecido no manual, permite ao usuário saber em que ponto exato do planeta ele se encontra, bem como passar informações por sinais terra ar e outras informações importantes pra quem está perdido e não tem a menor idéia de onde está (caso de pilotos de operações militares ou membros de pelotões de operações especiais.
Eu consegui o manual em espanhol escaneado do original e já converti pra Word e PDF, mas pretendo fazê-mo traduzido fbrevemente e pra quem tem uma commander III, poderá imprimí-lo e saber como utilizar todo o potencial da faca. Depois que traduzir vou postar aqui e aproveitar e colocar umas informaçõeszinhas adicionais pra quem gosta do assunto (sobrevivência). Sei que foge muito do tema proposto pelo forum, mas ocupara pouco espaço e pode ser uma mão na roda para os aventureiros de plantão.
Isso torna, pra mim, uma Explora como o meu objetivo N°1 para a minha coleção. Quem souber de alguma, estou aberto a propóstas.
Abraços a todos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
SanchoVJR



Mensagens : 2767
Data de inscrição : 07/04/2011
Idade : 27
Localização : Teresina - PI

MensagemAssunto: Re: Faca Marto-Brewer Explora Survival   Seg Maio 23, 2011 12:21 am

Sandro escreveu:
Olá pessoal.
Como informação adicional ao sistema de sobrevivência Explora Survival, vinha um manual que além de mostrar os detalhes da faca e seu uso, dava muito mais informações pois ao falar do clinómetro, ensina como medir distâncias e alturas de árvores, montanhas etc. Ainda permite a utilização desta parte da faca como um cestante e, mesmo, como um astrolábio improvisado que, segundo tabelas de cálculo fornecido no manual, permite ao usuário saber em que ponto exato do planeta ele se encontra, bem como passar informações por sinais terra ar e outras informações importantes pra quem está perdido e não tem a menor idéia de onde está (caso de pilotos de operações militares ou membros de pelotões de operações especiais.
Eu consegui o manual em espanhol escaneado do original e já converti pra Word e PDF, mas pretendo fazê-mo traduzido fbrevemente e pra quem tem uma commander III, poderá imprimí-lo e saber como utilizar todo o potencial da faca. Depois que traduzir vou postar aqui e aproveitar e colocar umas informaçõeszinhas adicionais pra quem gosta do assunto (sobrevivência). Sei que foge muito do tema proposto pelo forum, mas ocupara pouco espaço e pode ser uma mão na roda para os aventureiros de plantão.
Isso torna, pra mim, uma Explora como o meu objetivo N°1 para a minha coleção. Quem souber de alguma, estou aberto a propóstas.
Abraços a todos.

Quanto custa uma faquinha dessas?

_________________
The General - Bowtech, Explorer - OMP, Arco Longo Indígena, Oneida Eagle Strike Force, Carabina AR1000 - SAG, Pistola Zoraki 5.5mm, CBC GII Standard.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.sobrevivencialismo.com
Sandro



Mensagens : 463
Data de inscrição : 14/11/2010
Idade : 50
Localização : Naviraí - MS

MensagemAssunto: Re: Faca Marto-Brewer Explora Survival   Qui Maio 26, 2011 7:31 pm

Olá Sancho.
Qual delas você quer saber? A Explora ou a Commander III?
Olha, a Commander III é uma faca boa, mas tem as suas limitações.
A lâmina solta sozinha, tem que ficar apertando o parafuso da lâmina e tem que ter uma chave especial pra isso;
O kit é indiscutivelmente péssimo, tem que trocar assim que compra;
As inscrições na lâmina são de péssima qualidade, sai sozinho ao se colocar e retirar da bainha;
A tampa do cabo é em zamac, não serve pra usar como martelo;
A bússola... Cá pra nós, é horrivel.
Mas tudo isso dá pra mudar e deixar ela 10, mas não sem um investimentinho.
A faca sai por R$150,00 a R$180,00, mais a customização, mais ou menos uns R$250,00 fica por uns R$430,00
Já a Explora, tem qualidade testada e comprovada por diversos corpos de operações especiais do mundo (inclusive a força aérea brasileira) e não precisa incorporar nada, é perfeita, à época da sua venda custava U$180,00 a U$200,00, mas hoje custam na faixa dos U$550,00 a U$700 mas já vi um conjunto de três facas sendo vendidas no mercadolibre da Argentina por... pasmem... 8.000,00 pesos argentinos ------ "CADA UMA".
Entraram na categoria de facas raríssimas e, mesmo sendo considerada por alguns especialistas como uma peça das mais difíceis de serem encontradas em estado "mint" (sem uso e em perfeito estado de conservação).
Ah, essas do ML Argentino não foram vendidas e foram retiradas pelo proprietário.
Mas eu ainda não desistí de ter as minhas. Eheheheheh.
Até mais pessoal.
Voltar ao Topo Ir em baixo
SanchoVJR



Mensagens : 2767
Data de inscrição : 07/04/2011
Idade : 27
Localização : Teresina - PI

MensagemAssunto: Re: Faca Marto-Brewer Explora Survival   Qui Maio 26, 2011 7:42 pm

Tenso, caro, deixa pra próxima vida kkkkk

_________________
The General - Bowtech, Explorer - OMP, Arco Longo Indígena, Oneida Eagle Strike Force, Carabina AR1000 - SAG, Pistola Zoraki 5.5mm, CBC GII Standard.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.sobrevivencialismo.com
Sandro



Mensagens : 463
Data de inscrição : 14/11/2010
Idade : 50
Localização : Naviraí - MS

MensagemAssunto: Re: Faca Marto-Brewer Explora Survival   Sex Maio 27, 2011 11:00 pm

Cara. Ce tem que ter uma coisa em mente. Essas facas não são meros instrumentos de corte.
"Elas são personagens de aventuras"
São aquelas companheiras que você vai querer por perto quando algo der errado e você se ver em apuros. Seja por um dia no campo ou por uma incursão de acampamento por dias em um local ermo, vai querer ter uma destas na cinta. E é claro, o conhecimento que vem nos manuais dela é F A N T Á S T I C O. Assim que terminar a tradução dele vou postar aqui pra galerinha que curte sobrevivencia. Só não sei como fazer inda pois tem mais de 100 páginas de instruções e desenhos, alguns dos quais eu estou re-fazendo porque tem instruções em espanhol misturadas nele. Mais vai valer a pena.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sandro



Mensagens : 463
Data de inscrição : 14/11/2010
Idade : 50
Localização : Naviraí - MS

MensagemAssunto: Re: Faca Marto-Brewer Explora Survival   Dom Jan 29, 2012 4:45 pm

Bom pessoal. Como havia prometido, eu traduzi o manual da faca explora survival para o português, e até as figuras eu refiz e coloquei tudo em um arquivo em pdf, mas infelizmente eu não sei como postá-lo aqui. Se alguem tem uma dica, é só falar que eu faço. O arquivo está em tamanho A5, que é o tamanho do livreto original e tem os métodos de orientação, sinais, uso dos equipamentos da faca e tudo o mais.
Enquanto não encontramos um jeito de postá-los aqui, quem quiser pode me enviar uma MP. ou um e-mail (modo mais rápido de eu responder) que eu mando pra quem quiser.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Um grande abraço a todos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Musashi



Mensagens : 16
Data de inscrição : 09/12/2011
Idade : 30
Localização : gravataí-RS

MensagemAssunto: Muito obrigado   Ter Maio 28, 2013 10:36 am

obrigado Sandro! teria como me enviar o manual?!
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Faca Marto-Brewer Explora Survival   Hoje à(s) 2:02 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Faca Marto-Brewer Explora Survival
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Cutelaria, a mais antiga arte da humanidade (e minha paixão pessoal)
» VENDO XT 600 Z TÉNÉRÉ 90/90
» Faça sua rota de viagem - MAPA
» AOS MECANICOS DE PLANTÃO
» Roubaram a placa da minha moto

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
ARCO BRASIL :: Outros setores :: Cutelaria-
Ir para: