ARCO BRASIL
Atenção seguir as regras abaixo para comprar ou vender no fórum. Quem não seguir as regras será banido, tera os IPs bloqueados e tópico deletado. Sem exceção à regra!

Leia as regras no tópico abaixo:

http://www.arcobrasil.com/t42-regras-basicas-leia-com-atencao-antes-de-postar-um-topico
ARCO BRASIL

Fórum sobre Arco e Flecha (e tudo que for relacionado ao tema) para reunir todos os entusiastas deste esporte seja para competição ou lazer.
 
InícioCalendárioFAQMembrosRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
pietropetris



Mensagens : 246
Data de inscrição : 28/05/2012
Localização : SC

MensagemAssunto: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Qua Abr 03, 2013 8:26 pm

Saudações, arqueiros.

Há um tempo o Mamute achou um site sobre arqueria medieval muito interessante. Salvei o conteúdo e comecei a traduzir, já que estava em espanhol. A tradução é meia no facão, mas com as fotos entende-se o conteúdo.

O site continua ativo e recebe novos conteúdos, mas vou colocando o que já tenho. O link é [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Todos os conteúdos exibidos são de autoria de J.L. Castillo.

Vou começar pelas flechas medievais, já que o tópico sobre como fazer um arco medieval está em construção no site.


FLECHAS MEDIEVAIS

Pouco mais se pode dizer, exceto que para um arqueiro suas flechas são a sua marca pessoal, sua assinatura. Alguns dizem que quando um arqueiro solta sua flecha parte de sua vontade voa com ela, até seu alvo. Bom, nos concentraremos nas flechas tradicionais de madeira e deixaremos de lado toda a tecnologia atual das novas flechas, mas basicamente nada mudou, exceto os materiais e a perfeição do acabamento.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Para entrar nesse campo, acho que o primeira coisa para os leigos seria definir as partes de um flecha:

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ponta: Parte de metal da flecha, que facilita sua penetração no alvo. Dependendo da modalidade de tiro realizada é utilizada determinada forma de ponta. Todos conhecemos a típica ponta de flechas que se realiza atando à ponta da haste, variando a posição da colagem das laminas de metal da ponta conforme sua utilização: vertical para caça e horizontal para guerra.

Atualmente são empregadas pontas do tipo pontiagudas, para a modalidade esportiva, já que as pontas com lâminas de formas angulares estão proibidas, a não ser para caça.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HASTE OU TUBO: É o corpo da flecha, antigamente se usava exclusivamente a madeira, canas ou bambus, para fazer estas hastes. Enquanto a madeira mas utilizada é o cipreste, por suas características: madeira de veios retos, de textura fina e uniforme. Resumindo, nos permite conseguir uma haste leve, flexível e com uma certa rigidez. Mas se pode utilizar também madeira de bordo, pinho, abeto e olmo, e basicamente, qualquer tipo de madeira, já que há séculos atrás usava-se as melhores madeiras que houvesse na região para usar.
Na época medieval se talhava o nock para corda na própria madeira, este talho para o encaixe da haste na corda se realizava cruzado aos veios naturais da madeira da haste, caso não fosse feito assim se racharia e abriria sem conserto a madeira. Na atualidade ainda se mantém o costume ou norma da horizontalidade dos veios. Também se costuma enrolar fio, fio trançado ou pelo natural na zona imediata a do talho da haste, para reforçar a madeira nesse ponto e evitar danos à madeira.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ao contrário do que pensamos para a fabricação das hastes para flechas, não se utilizavam galhos, em todos os casos as hastes encontradas foram fabricadas a partir de troncos muito grossos, eliminando toda a parte externa e deixando unicamente o cerne. O que foi constatado é que as flechas são fabricadas a partir de árvores relativamente velhas e não de galhos jovens. Os troncos eram cuidadosamente escolhidos e não podiam apresentar nós ou deformações.

A partir desta cuidadosa seleção, é provável que alguns exemplares devem ter sido deixados retos com ajuda do calor, para conseguir uma forma mais reta o possível. Para sua construção, depois de cortar e selecionar o galho grosso ou tronco, se abria e se obtinha as “ripas” para as hastes, provavelmente com alguma ferramenta similar ao uma cunha, o que havia disponível na época.
Depois se arredondava a haste e se calibrava seu diâmetro, lixando a superfície. Uma vez terminada, seca e desentortada, se aplicava uma camada de graxa ou cera na superfície para impermeabilizar a madeira e protege-la da umidade.

PENAS: São os estabilizadores da flecha. A finalidade das penas nas flechas é ajudar a estabilizar o projétil em seu voo e traçar uma trajetória reta para chegar a seu alvo. O empenamento, ou colocação das penas nas flechas foi um descobrimento que revolucionou o arco aumentando sua precisão, evoluindo as flechas de simples varas para o conceito atual de flechas que temos.
Atualmente são de material plástico imitando uma penas ou são penas naturais extraídas de ganso ou peru, depois tingidas como antigamente para diferenciá-las e marcar as flechas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

RABEIRA (NOCK) : Seu nome em inglês NOCK, da origem das peças que são conhecidas como “nock point”. É a peça em que termina a flecha, situando-se no extremo da haste depois das penas, e faz-se esta adaptação para o encaixe momentâneo da corda ao arco. Atualmente são de plástico, antigamente se talhavam na madeira da própria haste ou eram feitos de osso ou madeira mais dura no caso da haste ser de cana ou bambu.

Tanto as penas como as pontas precisavam ser fixadas na haste, e para isso se utilizavam vários tipos de resinas e colas naturais. Para fixar as penas também eram usados fios para fixação. Faremos alguns esclarecimentos dos tipos de colas usadas.
Para a fixação das pontas nas hastes, diferentes pesquisas sobre este tema têm mostrado que as resinas vegetais são muito eficientes para a colagem das pontas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A resina de “abedul” (Betula alba) se mostrou muito mais eficaz do que a proporcionada por coníferas (Olsen, 1973). A combinação de resina de pinheiro (3 partes) e cera (1 parte), adicionando pó de “ocre” como emulsionante, forma uma mistura homogênea. Para ligar estes três elementos é necessária uma fonte de calor não muito elevada, aproximadamente 120º C, mas se a resina de pinheiro for substituída pela de “abedul” o ponto de fusão é menor (Allain y Rigaud, 1989). A eficiência desta cola foi demonstrada no início do século para fixar utensílios de metal em uma espiga de madeira. Enquanto a fixação das plumas eram feitas com colas fabricadas a partir de pele, ossos e espinhas de peixe mediante um cozimento mais ou menos prolongado, adicionando um pouco de cal viva, mas lamentavelmente não deixam nenhum rastro identificável de seu possível uso. Entre todas elas, a mais eficiente é a chamada “Cola de Moscovia”, obtida a partir da bexiga natatória do esturjão (Allain y Rigaud, 1989).

Como fazer uma flecha medieval

PREPARAÇÃO DA HASTE :

Partiremos de hastes de cedro de calibre 11/32”, que podem ser compradas em qualquer loja que venda material de arqueiria, normalmente utilizo hastes de 50 a 60 libras. Marcamos um ponto na madeira como comentado anteriormente e furamos com uma broca de 2-3mm, dependendo da grossura da corda de nosso arco. O furo deve ser feito de 5 a 8mm da borda da haste. Depois cortamos com uma serra para abrir o talho do nock, que é suavizado com uma lixa para desgastar os cantos que poderiam deteriorar a corda de nosso arco, e já teremos nosso nock talhado, creio que entenderá melhor na foto abaixo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Depois cortamos as hastes conforme o comprimento desejado, e tornamos a ponta cônica para colar as pontas metálicas. Para tornar a ponta cônica, usaremos uma espécie de apontador de lápis, porém maior, que deixa a ponta da flecha em forma de cone especialmente para colocar a ponta, que é conveniente para colar, ainda mais com cola ou resina de 2 componentes, como Araltide ou Resina Epóxi. O outro furo deste apontador especial tem a inclinação certa para colocar os nocks plásticos. Atualmente há no mercado algumas pontas que não necessitam apontar a extremidade da flecha, somente se corta a haste na medida e a ponta é roscada.
Agora seria o momento de dar algum tratamento para a madeira, as hastes sempre foram protegidas para evitar deformações por umidade; os tratamentos que se utilizavam eram ou aplicando algum tipo de graxa, óleo ou com cera, mas parece que também havia um tratamento que consistia em aplicar algum tipo de verniz. Na atualidade se usam muitos tipos de vernizes, os mais utilizados para as flechas são os apenas realçam a cor da madeira mas não alteram suas propriedades, e ainda há quem use parafina, óleos e graxas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Depois, na área perto do nock enrolaremos fio ou algo similar que dê maior consistência à madeira evitando que ela rache ou se abra devido a força que a corda realiza nela. A decoração da haste depende vai de cada um. As fotos acima apresentam algumas flechas da arqueiria atual, com diferentes decorações. Em uma competição é necessário diferenciar a primeira flecha com uma faixa, pois essa confere maior pontuação, e duas faixas para a segunda flecha atirada.

EMPENAMENTO DA FLECHA:

Faremos uma flecha típica de três penas, para fazer a colocação destas atualmente se utilizam pequenos acessórios, os chamados jigs, que dispõem de mecanismos para segurar a pena e colá-la com os ângulos exatos de 120º. Pouco se sabe sobre como se fazia antigamente, como cada arqueiro as fazia manualmente e como fazia, mas para a fabricação em grandes quantidades para serem armazenadas ou para uso em batalhas acredito que eram feitas com algum utensílio, quase industrialmente, por assim dizer. Parece que havia artesãos especializados na fabricação de flechas e era uma atividade derivada da guerra, que na Inglaterra medieval moveu muita mão de obra.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Também depois de batalhas se recolhia parte do material, que era reparado, ou se usavam partes para recompor partes de outras flechas. Lhes recomendo as obras de Bernard Cornwell sobre arqueiros. Bom, os jigs para empenar flechas da atualidade permitem colar as penas com os graus ideais e a posição desejada, assim como é possível colar as penas em forma helicoidal, mas colocar as penas em forma helicoidal não necessariamente fará com que elas voem girando, como ocorre com balas de canhões e armas de fogo, mas dizem os experts que estabiliza melhor o voo das flechas, desde que arqueiro destro use empenamento helicoidal à esquerda, e arqueiro canhoto empenamento helicoidal à direita.

Atualmente há colas industriais específicas para a fixação das penas, mas também podem ser coladas com Super Bonder, mas os impactos da flecha ao atingir o alvo pode fazer com que o Super Bonder se descole. Quando as penas estiverem coladas, é recomendável fazer um pequeno enrolamento com fio nas pontas das penas, assim impedimos que estas se soltem quando tocam no rest ou janela do arco no momento do tiro, além de ficarem mais seguras, já que se na saída da flecha a ponta se levantar, as extremidades das penas podem causar uns arranhões fundos na mão que segura o arco.

Neste modelo de fletching jig (empenador) se coloca a haste verticalmente pelo eixo, e a pena é colocada em uma pinça com ímã, colocamos cola na borda da pena, posicionamos a pinça com a pena e o ímã a mantém na posição até que a cola seque; quando está seco, abrimos a pinça e soltamos o ímã de suporte, giramos este 120º e repetimos o processo.

COLOCAÇÃO DA PONTA:

Depende do tipo de ponta escolhido, se nos limitamos às atuais de tiro, dependendo do modelo transformaremos a ponta da flecha em cone ou não, como já dito, há modelos em que simplesmente se rosca a ponta na flecha, as pontas com encaixe dentro da haste possuem rosca que faz que crave e se fixe na haste de madeira.
Se bem que eu sempre coloco um pouco de cola de dois componentes como resina epóxi, ou Araltide, mas não a de secagem rápida. Esta cola, por ser flexível, resiste aos impactos das flechas quando elas se cravam no alvo e evita que ao puxar as flechas de dentro do alvo as pontas fiquem lá dentro.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Nossas flechas medievais já poderiam estar prontas. Se utilizamos pontas de lâminas, pedra ou osso, o procedimento será diferente: faremos uma incisão na haste para alojar a lâmina, colocaremos e fixaremos reforçando a haste com fio.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Veja o procedimento para pontas de pedra proposto pelo laboratório de estudos paleontológicos do departamento de pré-história e história antiga (UNED), que é válido para nossas pontas de lâminas metálicas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

De todas as formas se pode ver o resultado nas pontas comas que tentaram perfurar um escudo com reforço de uma chapa metálica por trás, veja que as hastes de madeira não sofreram nenhum dano e estão intactas, prontas para trocar as lâminas, e cumprir seu objetivo na nossa próxima tentativa.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Talvez as flechas mais parecidas comas medievais que comentamos, que seriam feitas por fundição e com pequenas “alas” que prendem a ponta na ponta da haste seriam estas modernas pontas de caça, as “aletas” da lâmina que a prendem na haste foram substituídas por estas atuais com um cone completo que assegura a colagem na haste.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Próximo assunto: Preparando penas naturais (em breve)

Voltar ao Topo Ir em baixo
marcelocasanova



Mensagens : 887
Data de inscrição : 02/07/2012
Idade : 46
Localização : Taboao da Serra

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Qua Abr 03, 2013 8:45 pm

Parabens pietro, muito legal sua iniciativa, espero novidades e creio ue será um topico bem visitado.
Boa sorte.

_________________
Tenho Windows há 3 anos, e nunca deu pau. Qualquer dia eu instalo ele...



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furadan



Mensagens : 875
Data de inscrição : 15/02/2012
Idade : 22
Localização : Palmas / Colinas - TO

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Qua Abr 03, 2013 8:51 pm

Top da balada pietro! Mais uma grande contribuição para o fórum, obrigado por disponibilizar seu tempo na tradução a fim de compartilhar o conhecimento conosco.

Eu mesmo pretendo montar minhas flechas futuramente e logo vejo que esse tópico vai me ser bastante útil. Very Happy

_________________
“Ousadia contém gênio, poder e magia.” (Göethe)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bruno Garcia



Mensagens : 1504
Data de inscrição : 28/10/2012
Idade : 25
Localização : Juiz de Fora

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Qua Abr 03, 2013 8:53 pm

Muito bom, gostei da leitura. Continue fazendo isso que irá ajudar a muitos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
pietropetris



Mensagens : 246
Data de inscrição : 28/05/2012
Localização : SC

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Qua Abr 03, 2013 9:42 pm

E eu fico feliz de que gostaram!

Tenho mais alguns tutoriais traduzidos, como o de processamento de penas naturais, construção de fletching jig, horn nocks, aljava estilo inglês... aos poucos vou colocando os outros.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fly
Hunter
Hunter


Mensagens : 2359
Data de inscrição : 10/08/2011
Idade : 45
Localização : Içara - Santa Catarina - Sul do Mundo

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Qua Abr 03, 2013 10:50 pm

Excelente tópico Pietro!

Obrigado por compartilhar.

abcs

Fly

_________________
E pensar que têm pessoas que acreditam que se acabarem com as armas no mundo os seres humanos se tornarão pacíficos.
Devem ter alguma falta grave de inteligência.
Fly.
Voltar ao Topo Ir em baixo
giantorm



Mensagens : 1243
Data de inscrição : 01/09/2010
Idade : 42
Localização : Brusque - SC

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Qui Abr 04, 2013 8:51 am

Legal, gostei. E esperando mais textos... Very Happy Very Happy

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://araujobrusque.com.br
boconcelob



Mensagens : 634
Data de inscrição : 20/11/2011
Idade : 43
Localização : SP

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Qui Abr 04, 2013 3:07 pm

Gostei, +++++ Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
pietropetris



Mensagens : 246
Data de inscrição : 28/05/2012
Localização : SC

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Qui Abr 04, 2013 3:31 pm

PROCESSAMENTO DE PENAS NATURAIS (básico e simples, parte 1)

A maioria de nós compramos penas prontas para confeccionar nossas flechas, mas é interessante conhecer como podem ser feitas a partir de penas naturais de peru ou de ganso com antigamente, mas está ao alcance de poucos conseguir as ditas penas e poder processá-las como se descreve neste artigo, que é uma tradução (de outra tradução hehehe) publicada na revista americana Primitive Archery disponível no site: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] eu apenas traduzi como pude, mas os comentários, fotos e explicações são trabalho e mérito da revista.

Ferramentas e Materiais

Para realizar o corte das penas naturais é aconselhável utilizar uns pequenos utensílios de madeira e ferramentas para o corte das penas naturais, neste caso, de peru.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Primeiro cortaremos a penas pelo centro do “tubo” dela, e se aproveita a parte larga cortando a pena já na medida que queremos, 3”, 4” ou 5”, a medida dependerá das nossas preferências assim como podemos aproveitar e conseguir 2 penas de uma natural.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Colocamos a pena no utensílio de madeira no nossa pequena morsa de mesa e começamos a afinar e deixar o tubo da pena plano, para conseguir uma superfície plana que se encaixe na haste depois.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Depois cortamos as laterais que sobraram do tubo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

E assim chegamos em uma pena natural para flecha tradicional.


Próximo assunto: processamento de penas naturais (avançado)

Voltar ao Topo Ir em baixo
pietropetris



Mensagens : 246
Data de inscrição : 28/05/2012
Localização : SC

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Qui Abr 04, 2013 3:44 pm

PROCESSAMENTO DE PENAS NATURAIS (mais avançado - parte 2)

Cortar uma pena natural é um trabalho mais penoso (literalmente) comparando com a facilidade que se tem em comprar penas prontas para colar e usar.

Mas como muitas coisas que fazemos é pela mera diversão de fazê-las e sempre serão melhores para nós, mas não terão a qualidade e praticidade das comercializadas.

Existem na internet muitas páginas com muitas formas de cortá-las e prepara-las, pelo qual o mérito não é meu, já que apenas recopiei algumas ideias e as levei à prática.

Um dos primeiros artigos que li estava no site Primitive Archer: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] (agora estes artigos foram retirados) com o que tentei, mais acredito que meu manejo de facas e lâminas não era tão bom e acabei descartando as penas que testei.

Depois eu fui procurando sobre o tema, mas depois do meu primeiro desastre e com a falta de penas grandes para trabalhar, eu fui deixando de lado, até que no fórum francês: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] encontrei uma forma bastante fácil de fazê-las e de resolver os problemas que até o momento eu tinha, é no tema: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

O amigo Alfredo de Monteros del Rey me facilitou citando penas de abutre, das que caem quando eles mudam de penas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
As penas que consegui seguindo as indicações, comecei a preparar os suportes para cortá-las e como evitar estragá-las.

Primeiro selecione as piores penas para aprender, e limpe-as, removendo o pó com água e sabão. Você terá de identificar de que asa as penas são, para colocar nas flechas todas as penas de asa esquerda ou direita. Cortamos a parte perto da pena e o tubo que sobra desta.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Depois preparamos as tiras de madeira, colocamos a pena entre elas como na pinça dos fletching jigs normais, e as prendemos com esses “grampos” que encontramos em papelarias, conforme o da foto.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

E buscamos um local cômodo para poder cortar o tubo da pena com uma faca.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Quando tivermos removido todo o tubo da pena e só nos restar a parede na qual os filamentos da pena estão ligados, colocamos a pena entre duas réguas de metal e a prendemos com os mesmos grampos de papelaria.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Com estas réguas metálicas podemos lixar a parede do tubo, que no fórum francês foi feito numa lixadeira de esteira.
No meu caso por ter uma, utilizei um disco de lixa na furadeira para diminuir o tubo e deixar a superfície do tubo uniforme. Depois repasse com uma lixa manualmente, com isso você consegue uma superfície uniforme para que ao colar a pena não fiquem espaços vazios entre a pena e a haste da flecha.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Depois de lixar a base das penas ficaram assim:

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Com isso temos as penas preparadas para utilizá-las e dar à elas forma.
Para isso é melhor fazer um jogo de modelos de cartolina de diversas formas e medidas, eu usei a forma típica triangular medieval, mas prepare alguns modelos com outras formas e várias medidas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Colocamos sobre a pena papel que seja transparente, do que se usa para pintar paredes... sobre este papel colocaremos o modelo de cartolina e desenharemos a forma.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Depois de marcar a forma cortamos com uma tesoura.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Retiramos o papel e já teremos a pena com a forma desejada.
É melhor deixar um pouco do tubo da pena nas duas extremidades para enrolar fio em cada uma delas e prender melhor a pena, já que é mais rígida e dura do que as comerciais.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Depois empenamos a flecha normalmente, mas se as penas foram cortadas com medidas muito grandes (mais de 5”) pode ser que não entrem corretamente no fletching jig.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Depois de empenar fazemos o revestimento com fio e a costura das penas na haste com fio.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

E então temos nossa flecha medieval terminada e empenada com pena natural.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Este tipo de penas é muito rígida, talvez outros tipos de penas sejam mais flexíveis, como as penas de ganso, mas era o que eu tinha.

Isto foi sorte, no começo se quebram e rompem muitas, muitas penas.


Próximo assunto: Empenador (Fletching Jig)
Voltar ao Topo Ir em baixo
TRC



Mensagens : 6248
Data de inscrição : 07/01/2012
Idade : 70
Localização : ItagçGo

MensagemAssunto: tópico   Qui Abr 04, 2013 6:54 pm

Excelente este tópico.
Parabéns!
Voltar ao Topo Ir em baixo
pietropetris



Mensagens : 246
Data de inscrição : 28/05/2012
Localização : SC

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Dom Abr 07, 2013 11:33 am

CONSTRUINDO UM FLETCHING JIG (EMPENADOR)

Depois das penas naturais que cortei para minhas flechas medievais, me dei conta que os fletching jigs tradicionais que usamos eram pequenos e não eram cômodos para empenar esse tipo de penas mais rígidas e grandes.

Com o que busquei na Internet, aonde há muitos modelos e formas, uma mistura destes modelos me proporcionou nosso companheiro:

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Outros são mais simples, e talvez historicamente mais baratos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Outros são vendidos comercialmente, e com base nestes, tomei algumas ideias.

Para fazê-la compre umas tábuas de madeira de abeto (não necessariamente) que é fácil de trabalhar e barata. Os suportes verticais da empenadora ficaram mais grandes ao meu gosto, já que é para empenar penas naturais e portanto mais grandes, o que necessitaria de alguns reforços; marque e corte as peças.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Corte a base retangular e usine as peças laterais. (Usine = “mecanice”)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Corte a entrada lateral para introduzir a haste ao empenar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Faça a ranhura que servirá para guia e por onde se movimentarão e encaixarão as placas metálicas que prendem a pena.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

E aproveite dos restos das hastes de flechas para dar ao jig mais resistência e força, já que as laterais são muito largas e podem ser frágeis, correndo o risco de romper-se ou rachar ao ser manipulada.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Compre umas réguas de metal com medida em polegadas e centímetros, que são vendidas em lojas com produtos da china, e compre também algumas daquelas “pinças” grandes de papelaria (a mesma usada para prender a pena entre as réguas). As duas réguas eu uni com rebite.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Então só falta montar o jig.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Montada, mas ainda não terminada.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

E depois testando-a antes de continuar e terminá-la, para a primeira flecha usei penas atuais comerciais, que foi colocada entre as duas réguas e presa com as pinças de papelaria, praticamente igual como fazemos com os fletching jigs atuais.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Colocamos as duas réguas e a pena presa entre elas, deixando ela cair até a haste da flecha.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Como estava funcionando só faltava envernizá-la e dar-lhe os toques finais.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Também deve-se marcar os ângulos de 120º para as posições da flecha.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Aqui já está terminada e com uma flecha já empenada.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Para guia da posição de giro da haste serve um pequeno pedaço de couro ou um pedaço de outra coisa firme da grossura do talho do nock.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

E aqui temos ela já terminada.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Próximo assunto: Horn Nocks (nocks de chifre)

Voltar ao Topo Ir em baixo
carlos ferreira



Mensagens : 1701
Data de inscrição : 06/02/2013
Idade : 30
Localização : diamantina MG

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Dom Abr 07, 2013 12:15 pm

cara parabens belo topico!

_________________
" O rio nasce frágil, fraco
e pequeno. Assim como os
homens, muitas vezes em um
humilde filete d’água, mas
persiste e ganha força quando
encontra aliados córregos e
ribeirões"

BELLO
Voltar ao Topo Ir em baixo
pietropetris



Mensagens : 246
Data de inscrição : 28/05/2012
Localização : SC

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Dom Abr 07, 2013 1:59 pm

FLECHAS COM HORN NOCKS (nocks de chifre)

Normalmente se chama assim as pesadas e largar flechas utilizadas nos arcos para guerra, estas flechas sendo ainda de madeiras duras ou hastes emendadas com várias madeiras. Como a força do da corda sobre a flecha no disparo podia abrir a madeira, faziam-se reforços na zona de encaixe da flecha com a corda do arco. Normalmente se utilizavam lâminas de chifre, mas também se utilizam lâminas de madeiras duras.
Esta lâmina é incorporada a favor da veia da haste da flecha, e perpendicularmente a esta se talhava a “garganta” para o alojamento da corda. Com este sistema se transferia toda a força do arco para a flecha através deste reforço de chifre que resistia e não se estilhaçava como poderia ocorrer com a madeira normal da haste da flecha.
Esta é uma possível solução a ser utilizada paras as reproduções atuais de flechas usadas em atividades medievais de recreação, eliminando assim o nock de plástico e evitando os riscos de que se abram as hastes de madeira, atualmente que usamos feitas de cedro.
Em outros países onde a recreação com arco e flecha está mais evoluída, e assim mesmo mais unida à sua história, esses nocks são utilizados, evitando assim esses riscos de danos à flecha, e isso que muitos usam calibres superiores (1/2”), ao invés dos que utilizamos (11/32”).
O único problema é o trabalho que leva para fazê-los, mas é um preço que tem de ser pago. Quando uma flecha dessas que você faz se quebra (ou alguém a quebra) é como se te arrancassem um dedo.

Nestas flechas foram usadas lâminas de chifre de búfalo, mas poderia utilizar-se, como se vê nas fotos finais, chifre de cervo, aproveitando apenas as lâminas da face exterior do chifre já que seu interior é poroso, estas flechas são de meu amigo Gonzalo.

Se o arco tem pouca potência podem ser usadas lâminas de madeiras como a da oliveira, se bem que o ipê e o ébano são perfeitas pela sua dureza e cor que parecem com chifre.

Reprodução de flecha horn nock.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Lâminas de chifre de búfalo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ranhura para a inserção das lâminas na haste da flecha.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Lâminas inseridas e coladas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Talhado da garganta do nocking.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

As hastes terminadas com o reforço.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Toda a reprodução necessitará de penas naturais, como as de abutre usadas aqui, de peru ou de ganso.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

E aqui seu revestimento com fio.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Já terminadas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Detalhes do horn nock.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Estas duas fotos são de flechas com reforço de chifre e pena natural rajada de peru.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Mas quanto as pontas é mais recomendável utilizar reproduções atuais para tiro já que estão “calibradas”.

A ponta é de 125 grains 11/32”, se bem que é quase um modelo vitoriano, é totalmente padrão e discreta.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Esta é uma boa reprodução atual de uma Boulking cônica, seu peso é de 90 grains calibra 11/32”, que permites utilizá-las em hastes de madeira mais densas, mas que aumenta o peso da flecha.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Se forem utilizadas reproduções de pontas medievais, supondo que seja permitido seu uso, e que não destruam os alvos, é conveniente ajustar seu peso com uma balança de precisão em grains, e com uma lima gastá-las até conseguir uma dúzia com pesos iguais ou muito próximos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Próximo assunto: Pontas estilo "Bouldkin"
Voltar ao Topo Ir em baixo
pietropetris



Mensagens : 246
Data de inscrição : 28/05/2012
Localização : SC

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Dom Abr 07, 2013 2:31 pm

PONTAS ESTILO BOULDKIN

Os passos seguintes são o processo que uso ao fazer pontas de flecha do tipo “BouldKin”. Sempre se trabalha o metal entre laranjado e vermelho, e assim que ele começa a esfriar ou escurecer deve ser colocado de novo na fornalha. O único martelo que utilizo para isso é o de 1kg.

Passo 1

Aço redondo ou ferro de 8mm, o resto aplane a extremidade para formar um triangulo de aproximadamente 4-5cm de largura.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Passo 2

Trabalhando sobre a extremidade plana, dê forma com as pinças, dobre ao redor para formar um cone. (As pinças que utilizei foram feitas por um ferreiro para este propósito, mas me dizem que são um padrão comum para metal de folha de curvatura – um lado é um cone e o outro uma seção plana que se encaixa sobre o cone) Não importa se as bordas não fiquem perfeitas, mas importa tentar não sobrepor-los.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Passo 3

Corte a aprox. 1cm da extremidade do cone para um bouldkin curto, e uns 2-3cm para um bouldkin largo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Passo 4

Com o “chifre da bigorna” (bah?) deixe a barra na extremidade do cone mais estreita, para formar o pescoço da ponta da flecha

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Passo 5

Aplane o extremo da barra dando a ela uma forma quadrada. Pode ser necessário endireitar a cabeça neste ponto para que se conserve a retidão de toda a peça.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Passo 6

Se pode dar um ponto de dureza solicitado na ponta, ajustando-a posteriormente (também lhe deixa mais brilhante). Para uma bouldkin larga o processo é exatamente igual, somente que no passo 3 se corta a barra mais larga, como já comentado.


Próximo Assunto: ALJAVAS INGLESAS
Voltar ao Topo Ir em baixo
collaco



Mensagens : 1024
Data de inscrição : 15/04/2011
Idade : 39
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Dom Abr 07, 2013 3:01 pm

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

_________________
Abraços!    -     Rafael Collaço
"Quem guarda o que não presta sempre tem o que precisa."
__________________________________________________
Falco Trophy Vintage 40#
Brasilbows Salomão Slim 40#
Bearpaw Recurve Grizzly Hunter 40#
Bearpaw Viper Longbow 40#
Hoyt Helix Recurve + Carbon 550 Limbs 38#
Voltar ao Topo Ir em baixo
Codename Dakota



Mensagens : 86
Data de inscrição : 24/11/2012
Idade : 33
Localização : Curitiba PR

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Dom Abr 07, 2013 6:17 pm

study
Vc tá de parabéns com esse tópico cara, muita coisa boa. Bom projeto de jig.
study
Voltar ao Topo Ir em baixo
pietropetris



Mensagens : 246
Data de inscrição : 28/05/2012
Localização : SC

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Dom Maio 12, 2013 8:36 pm

Acho que da seção de arqueria medieval este é o último.

Me desculpem pela demora!

ALJAVA INGLESA

Como foi comentado na seção de arqueiria medieval, As bolsas são utilizadas para guardar e transportar flechas, como também podem ser utilizadas com aljavas de cintura (sidequiver).

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

O mais parecido que teríamos hoje em dia seria uma bolsa de tubo para ir à praia. Mas a diferença está em que nossa bolsa de flechas não tem fundo rígido, este fundo foi transferido para a boca formando um círculo com buracos para as setas que dão forma e estrutura da bolsa, em forma de cone colocado no fundo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Círculo de couro cortado e rebitado.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Círculo de couro costurado pelos furos exteriores

No círculo permite-se que ao fechar a bolsa com a correia ou cinta mantenha-se a forma da bolsa e as flechas em suas posições. Neste círculo são feitos furos centrais que posicionam as flechas e não permitem que as penas se deformem ao fechar a aljava.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Detalhe do círculo de couro.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Detalhe do círculo de couro.

Este círculo está preparado com furos para acomodar 18 flechas, o normal seria 12 ou 24, mas este foi feito da minha maneira.

Ela é feita com duas camadas de couro duro colado e costurado, já que não havia nenhum couro mais grosso disponível, os furos na circunferência exterior permitem costurar o tecido ou couro do tubo ao círculo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A bolsa foi feita com neste caso com couro fino, mas pode ser feita com tecido grosso.

É simplesmente um tubo costurado pela lateral. Em um ponto, com cerca de 16 a 20 “cts”. Está costurado o círculo de couro que é a estrutura da bolsa, a partir deste ponto se costura lateralmente, com tiras de couro fino, linha, ou o que você tiver, desde que seja resistente.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Na boca se fazem alguns furos para passar a correia que servirá para fechar a bolsa, e se deixa as correias suficientemente largas para que quando atadas no fundo da bolsa, possa ser utilizada com aljava pendurada nas costas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Se nossas flechas são compridas ata-se o final da bolsa mais abaixo, flechas curtas ata-se mais acima, é aconselhável que as penas fiquem um centímetro acima do círculo de couro.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Em um dos furos laterais do couro, se passa um pedaço de couro, que permitirá que ao abrir a boca da bolsa possamos prende-la a nossa cintura e usá-la como aljava de cintura ou sidequiver.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

As seguintes fotos são de uma aljava que foi feita por Gorka (ro2njud), com este sistema de couro e decorada coma figura de um dragão.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


É isso. Espero que seja útil a todos! Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Daniel 135



Mensagens : 52
Data de inscrição : 19/06/2012

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Dom Maio 12, 2013 9:55 pm

Muito legal este estilo de aljava, deve ficar mais facil de andar ou correr com uma dessas, justamente porqueu as flechas não ficam totalmente soltas dentro da aljava, legal!
Voltar ao Topo Ir em baixo
pietropetris



Mensagens : 246
Data de inscrição : 28/05/2012
Localização : SC

MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Qui Set 26, 2013 12:25 pm

Pessoal, existem outros tutoriais do mesmo site muito interessantes, mas eles são colocados como arqueria atual. Os mais interessantes eu farei em tópicos separados, por exemplo, como fazer uma luva para atirar.

Já os outros colocarei junto com os deste tópico, como reparar flechas e penas molhadas, como colocar rest ou empunhadura de couro...

Mas peço um pouco de paciência pois não tenho muito tempo para traduzir, talvez leve um bom tempo para colocar tudo.

_________________
Samick Sage 62" 30# @ 28"
Flechas de madeira da RD, 32", 55#
LongBow TD caseiro fajuto de baixa potência (aposentado)
Flatbow caseiro (in memoriam)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es   Hoje à(s) 6:24 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Arqueiria Medieval Prática (tutoriais) - de www.arcomedievo.es
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Caçada na 5ª Região Cinegética - Algarve
» Mão erótica.
» Opinião Ecosport Automática
» Considerações sobre transmissão automática ou manual
» Melhor espingarda para caça menor: semi-automática, canos sobrepostos ou justapostos?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
ARCO BRASIL :: Equipamentos :: Faça Você Mesmo - Arqueiria Artesanal e acessórios-
Ir para: