ARCO BRASIL
Atenção seguir as regras abaixo para comprar ou vender no fórum. Quem não seguir as regras será banido, tera os IPs bloqueados e tópico deletado. Sem exceção à regra!

Leia as regras no tópico abaixo:

http://www.arcobrasil.com/t42-regras-basicas-leia-com-atencao-antes-de-postar-um-topico
ARCO BRASIL

Fórum sobre Arco e Flecha (e tudo que for relacionado ao tema) para reunir todos os entusiastas deste esporte seja para competição ou lazer.
 
InícioCalendárioFAQMembrosRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 GATO SOBREVIVE A TIRO DE FLECHA NA CABEÇA...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Lincoln



Mensagens : 5965
Data de inscrição : 24/03/2011
Idade : 36
Localização : Campina Grande - PB

MensagemAssunto: Re: GATO SOBREVIVE A TIRO DE FLECHA NA CABEÇA...   Sex Abr 12, 2013 12:16 am

Na verdade não existe o direito dos outros animais, pois eles não são cidadãos, não assinaram o pacto social e não gozam de direitos e deveres. O que existe é o direito dos defensores dos animais. Eu não poder flechar um gato não é direito do gato, é direito dos humanos que gostam de gatos.

_________________
``Ever tried. Ever failed. No matter. Try again. Fail again. Fail better.'' [S. Beckett]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bruno Garcia



Mensagens : 1504
Data de inscrição : 28/10/2012
Idade : 25
Localização : Juiz de Fora

MensagemAssunto: Re: GATO SOBREVIVE A TIRO DE FLECHA NA CABEÇA...   Sex Abr 12, 2013 12:37 am

Lincoln escreveu:
Na verdade não existe o direito dos outros animais, pois eles não são cidadãos, não assinaram o pacto social e não gozam de direitos e deveres. O que existe é o direito dos defensores dos animais. Eu não poder flechar um gato não é direito do gato, é direito dos humanos que gostam de gatos.

Veja bem, coloquei "direitos" entre aspas no meu comentário justamente por esse motivo.

A questão não é poder ou não flechar um gato, ou qualquer outro animal. A questão é a motivação por trás do ato.
Fazê-lo para se alimentar, para controlar uma praga (vide hoje os javalis), como caça, como caça esportiva, ou qualquer coisa justificável, não é o problema.
O que levanto é que fazê-lo única e exclusivamente por sadismo, pela vontade de se causar sofrimento alheio, aí sim, está o problema.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sttiv



Mensagens : 118
Data de inscrição : 18/02/2013
Idade : 43
Localização : Barra Mansa - RJ

MensagemAssunto: Re: GATO SOBREVIVE A TIRO DE FLECHA NA CABEÇA...   Sex Abr 12, 2013 7:19 am

ENIO MONTARDO escreveu:
Esse problema é devido a falta de educação das pessoas,pensam que se a porcaria de seus gatos e cães for feita na rua não há problema. tenho um gramado na frente da casa e corto todo sabado pela manhã religiosamente,além de ser bom passatempo é a chance que tenho de botar os pés descalços na grama em plena cidade o que me apraza muito, um vizinho de quadra como o do Drakul,metido a devogado trazia seu lindo caozinho da raça beagle todas as manhãs para fazer seu rico cocozinho no meu gramado,um belo dia,achando que aquilo já era demais interpelei-o a respeito do fato,respondeu-me que o coitadinho só cagava na rua,que não podia fazer nada e olha que nem saquinho levava pra recolher a porcaria e já me mandou um monte de lei e contra lei por cima referindo-se aos DEREITOS dele e dos animais, como o Pimenta também sou veterinário dei-lhe uma receita básica que pra bom entendedor meia palavra basta,disse-lhe: Ponha uma rolha no C... dele e saia para fazer seu passeio,ande pela cidade toda e quando voltar para a SUA casa,na FRENTE DO SEU GRAMADO tire a rolha do C... dele e espere 5 minutos é a chance que ele tem de fazer a M... se não fizer ponha-o para dentro de casa e ele que aguente,repita por 3 a 4 dias que ele aprende a CAGAR no SEU GRAMADO e não dos outros. Claro que sua resposta só poderia ser a de alguém que acha que o órgão responsável pelo raciocinio no corpo humano é o coração e foi a clássica : Mas o coitadinho vai sofrer!!!!!
Diante de tal falta de senso de responsabilidade e noção do que seja espaço público sintetizei: Ou é isso ou eu meto uma flecha nele na próxima vez que o sr trouxer ele pra CAGAR aqui!
Acho que ele não comprou rolha,mas no meu gramado não Cagou mais.

Não existe essa tal lei de que se deve levar o animal para cagar na rua, existe sim lei que diz de que o responsável pelo animal tem a obrigação de coletar a caca do animal da rua, logo que ele acabe de se aliviar. Essa lei não é exclusiva do estado do Rio de Janeiro.
Se o seu vizinho leva o cão dele para se aliviar no seu terreno, filme fotografe e entre com um processo, da um dinheirinho bacana para você comprar um cortador de gramas novo.

Trecho retirado do guia de criadores PetBrasil - deveres e obrigações dos donos
(fala de muita coisa, sobre barulho causado por eles se em exesso pode dar processo, animais não podem ficar soltos em praças e locais públicos, cães de grande porte não podem passear soltos, somente com guia, cães bravos só podem andar com focinheira, etc )

SAÚDE PÚBLICA

Uma obrigação nem sempre cumprida à risca pelos donos, diz respeito a questões de higiene, limpeza e saúde pública. Cocô na rua é proibido - se o cão usar o passeio público como banheiro, o dono deve limpar. Em São Paulo, a Lei do Controle de Zoonoses estabelece multa aos infratores, mas a falta de fiscais faz com que a lei seja desobedecida. Não apenas essa lei, mas também a Lei Estadual (de São Paulo) 40.400, de 24/10/95 - que regula o funcionamento e manutenção de estabelecimentos veterinários (nos quais estão incluídos, além dos locais que cuidam da saúde dos bichos, canis, circos e outros), que foi alvo de reportagem de Cães & Cia, na edição 208, também corre o risco de não ser respeitada, pelo mesmo motivo. Entre outras coisas, essa lei obriga os estabelecimentos a ter registro no CRMV, veterinário responsável e alvará da Prefeitura para funcionar. O veterinário encarregado do Centro de Vigilância Sanitária do Estado, Olympio Geraldo Gomes, admitiu esse problema à revista em setembro último. Para ele, é preciso contar com a colaboração de todos para que as regras sejam cumpridas e epidemias, maustratos aos animais e desrespeito aos consumidores sejam evitados.

Obs.: No Rio de Janeiro e em São Paulo, é lei - o dono tem a obrigação de limpar a sujeira do animal.

_________________
"Leve o esporte a sério, ele diverte sim, mas não é brincadeira." (Sttiv)

#Arco Composto BARNETT BANCHEE REALTREE
#Flechas:..... 02 flechas de fibra que vieram com o kit de arco(fuleiragem)
................. 01 flecha de fibra Poe Lang ponta fixa 1916
................. 06 flecha de alumínio Kantas com ponta de metal rosqueável
#Mira (feita de anel de tampa de garrafa pet, com palito de pirulito e fio de cobre...rs)

<----------<<< um dia, flechas artesanais <----------<<<
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sttiv



Mensagens : 118
Data de inscrição : 18/02/2013
Idade : 43
Localização : Barra Mansa - RJ

MensagemAssunto: Re: GATO SOBREVIVE A TIRO DE FLECHA NA CABEÇA...   Sex Abr 12, 2013 8:26 am

Lincoln escreveu:
Eu não me coloco no lugar dos gatos. Não faz sentido isso. Não sei ai, mas aqui gatos sem dono são pragas. Além do controle de ratos e baratas, fazem o controle de espécies nativas de aves e répteis. Sem falar na sujeira que fazem em locais públicos. Eu deveria ter o direito de meter flechas neles, não vejo porque são especiais nem porque deveriam ser igualados a nós. Pra mim simplesmente não faz sentido o discurso do defensores dos direitos dos animais. Não tenho nada cotra os animais, não tenho raiva deles, o que combato é essa postura de estender o nosso direito aos bichos. Se o bicho incomoda, não vejo porque não controlar. Não sou esperto nem inteligente, nem muito menos um bom sujeito (ao menos os que defendem os animais não acham). Mas sei que você é inteligente o suficiente pra saber que essa papo da orelha nas costas não cola comigo. Todos sabemos muito bem que modelaram orelhas nas costas de ratos para desenvolverem uma técnica de modelar em humanos que tenham perdido a orelha. Eu prefiro um homem feliz porque recuperou a orelha do que um ativista feliz, ou um rato feliz. Não vamos matar nem mutilar humanos para desenvolver nossa medicina, não faz sentido segundo o nosso direito. O melhor que encontramos para cobaias são outros animais. Nós comemos animais, e obviamente tiramos suas vidas. Então não há problema moral em fazer pesquisas médicas com eles. Imagine o mundo sem vacinas, técnicas cirúrgicas, remédios para o controle da hipertensão, anestésicos, produtos de higiene e limpeza, etc. Viveríamos menos e com menos qualidade, veríamos nossos filhos morrer... Tudo isso pra fazer a felicidade dos ativistas pelos direitos dos animais. Prefiro continuar a ser o cara chato que não adere a essas modas. Alguém tem que ser do contra, e eu não tenho nenhum problema em ser.

Em nenhum momento eu falei que você deveria se colocar no lugar dos gatos, eu disse que TODO MUNDO tem sua opinião e eu RESPEITO a opinião de cada um, que EU me coloco no lugar da pessoa para analizar a opinião dela sob o ponto de vista dela, e que espero que A PESSOA também veja pelo meu ponto de vista. Você cai em contradição direto, diz que não tem nada contra mas que matar e nem sabe direito o porque, diz que são pragas que não servem para nada, mas deixa claro que sua vida depende deles.

Então quer dizer que a sua solução para os problemas é simples? Me incomoda eu tenho mais é que matar mesmo.
Muita gente se sente incomodada pelos homossexuais, outro pelos políticos desonestos, outros por um estilo musical, então vamos flechar todo mundo, vamos instaurar um campo de concentração como os nazistas fizeram, vamos matar geral... é isso?

Bruno Garcia escreveu:
Lincoln escreveu:
Na verdade não existe o direito dos outros animais, pois eles não são cidadãos, não assinaram o pacto social e não gozam de direitos e deveres. O que existe é o direito dos defensores dos animais. Eu não poder flechar um gato não é direito do gato, é direito dos humanos que gostam de gatos.

Veja bem, coloquei "direitos" entre aspas no meu comentário justamente por esse motivo.

A questão não é poder ou não flechar um gato, ou qualquer outro animal. A questão é a motivação por trás do ato.
Fazê-lo para se alimentar, para controlar uma praga (vide hoje os javalis), como caça, como caça esportiva, ou qualquer coisa justificável, não é o problema.
O que levanto é que fazê-lo única e exclusivamente por sadismo, pela vontade de se causar sofrimento alheio, aí sim, está o problema.

Os índios não são cidadão, então que se lasquem eles, eles não tem direito a vida nem a nada.

Você esta completamente enganado, os animais tem direito sim, não sou eu que estou falando É A LEI que diz iss
o e NÃO é uma lei inventada no Brasil por defensores dos direitos humanos não.
A única diferença é que os animais são como crianças novas que não falam ainda, eles tem sentimentos, e ao modo deles exprimem este sentimento. Você diz ter cão e gato, pelo jeito você tem uma mágoa muito grande deles, tenho pena dos teus animais.
Você se diz caçador, mas de caçador você só tem a arma, pois caçador tem consciência de que os animais não devem sofrer, por isto a precisão no disparo, morte limpa e rápida, sem agonia, não matar fêmeas com crias, para não deixar órfão sofrendo uma morte lenta e desprotegida, acho que está bom por aqui.

Vou terminar esse assunto por aqui, para não piorar a situação e acabar dando em briga isso aqui.

Assim como os seres humanos, os animais também possuem seus direitos, no qual o Brasil e países membros da ONU são subscritores das declarações de proteções aos animais, sendo que estas declarações foram proclamadas em uma assembléia da UNESCO em Bruxelas, na Bélgica em 1978. Veja logo abaixo as Declarações Universal dos Direitos dos Animais:

-Art.1º: todo os animais nascem de forma igual perante a vida e assim possuem os mesmos direitos à existência.
-Art.2º: cada animal possui direito ao respeito, assim o homem como uma espécie de animal não tem o direito de explorar ou exterminar quaisquer animais, no qual deve inserir a sua consciência para a prestação de serviços aos outros animais. Desta forma, qualquer animal tem o direito de ser protegido ou de ter consideração do homem.
-Art.3º: nenhum animal deve ser dominado a maus tratos e atos cruéis, sendo que quando houver a necessidade de ocorrer a morte de um animal, esta deve ser rápida e sem dor.
-Art.4º: quaisquer animais selvagens tem o direito de viver em seu habitat natural, seja ele aquático ou terrestre, além de ter o direito de se reproduzir. A ausência da liberdade, principalmente para fins lucrativos é extremamente proibida.
-Art.5º: qualquer que seja o animal inserido no ambiente do homem, tem o direito de viver e crescendo segundo o seu ritmo, condições de liberdade e de vida da própria espécie. Caso seja comprometido por fins mercantis, este ato é completamente contrário a este direito.
-Art.6º: o animal selecionado pelo home para se tornar companheiro do mesmo, tem o direito de uma período da vida igual a sua longa duração de vida natural. Desta forma, o abandono é considerado uma to cruel e desonroso.
-Art.7º: todo o animal que trabalha tem o direito um mínimo de tempo e intensidade de trabalho, a repouso e a alimentação saudável.
-Art8o: a utilização de animais para a realização de experimentos que necessitam de sofrimentos físicos é incongruente em relação aos direitos dos animais, não importante se seja uma experiência comercial, médica, física ou qualquer outra. Assim, as técnicas substutivas devem ser obrigatoriamente desenvolvidas e utilizadas.
-Art9o: nenhuma espécie animal deve ser utilizada para o divertimento do homem, no qual a exibição e espetáculos com animais são contra as leis, principalmente sobre a dignidade do animal.
-Art.10º: caso o animal seja utilizado para alimentação, o mesmo deverá ser nutrido, alojado, transportado e abatido, sem como conseqüência dor e ansiedade.
-Art11: é considerado um biocídio, ou melhor, um delito contra a vida a morte de animais sem a necessidade.
-Art12o: caso seja ocasionada a morte de uma grande quantidade de animais da mesma espécie, sobretudo, selvagens, ocorre um genocídio que é considerado um delito contra a espécie.
-Art13o: o animal morto deve ser tratado com respeito, sendo que as cenas de violência no qual os animais são vítimas, são proibidas em cinemas e televisão, a não ser que tenham como intuito mostrar atentados que violam os direitos dos animais.
-Art14o: a associação de proteção e de salvaguarda dos animais são representantes do governo, no qual os direitos dos animais são defendidos através de leis, como por exemplo, os direitos humanos.

_________________
"Leve o esporte a sério, ele diverte sim, mas não é brincadeira." (Sttiv)

#Arco Composto BARNETT BANCHEE REALTREE
#Flechas:..... 02 flechas de fibra que vieram com o kit de arco(fuleiragem)
................. 01 flecha de fibra Poe Lang ponta fixa 1916
................. 06 flecha de alumínio Kantas com ponta de metal rosqueável
#Mira (feita de anel de tampa de garrafa pet, com palito de pirulito e fio de cobre...rs)

<----------<<< um dia, flechas artesanais <----------<<<
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bruno Garcia



Mensagens : 1504
Data de inscrição : 28/10/2012
Idade : 25
Localização : Juiz de Fora

MensagemAssunto: Re: GATO SOBREVIVE A TIRO DE FLECHA NA CABEÇA...   Sex Abr 12, 2013 10:29 am

Sttiv escreveu:
Lincoln escreveu:
Eu não me coloco no lugar dos gatos. Não faz sentido isso. Não sei ai, mas aqui gatos sem dono são pragas. Além do controle de ratos e baratas, fazem o controle de espécies nativas de aves e répteis. Sem falar na sujeira que fazem em locais públicos. Eu deveria ter o direito de meter flechas neles, não vejo porque são especiais nem porque deveriam ser igualados a nós. Pra mim simplesmente não faz sentido o discurso do defensores dos direitos dos animais. Não tenho nada cotra os animais, não tenho raiva deles, o que combato é essa postura de estender o nosso direito aos bichos. Se o bicho incomoda, não vejo porque não controlar. Não sou esperto nem inteligente, nem muito menos um bom sujeito (ao menos os que defendem os animais não acham). Mas sei que você é inteligente o suficiente pra saber que essa papo da orelha nas costas não cola comigo. Todos sabemos muito bem que modelaram orelhas nas costas de ratos para desenvolverem uma técnica de modelar em humanos que tenham perdido a orelha. Eu prefiro um homem feliz porque recuperou a orelha do que um ativista feliz, ou um rato feliz. Não vamos matar nem mutilar humanos para desenvolver nossa medicina, não faz sentido segundo o nosso direito. O melhor que encontramos para cobaias são outros animais. Nós comemos animais, e obviamente tiramos suas vidas. Então não há problema moral em fazer pesquisas médicas com eles. Imagine o mundo sem vacinas, técnicas cirúrgicas, remédios para o controle da hipertensão, anestésicos, produtos de higiene e limpeza, etc. Viveríamos menos e com menos qualidade, veríamos nossos filhos morrer... Tudo isso pra fazer a felicidade dos ativistas pelos direitos dos animais. Prefiro continuar a ser o cara chato que não adere a essas modas. Alguém tem que ser do contra, e eu não tenho nenhum problema em ser.

Em nenhum momento eu falei que você deveria se colocar no lugar dos gatos, eu disse que TODO MUNDO tem sua opinião e eu RESPEITO a opinião de cada um, que EU me coloco no lugar da pessoa para analizar a opinião dela sob o ponto de vista dela, e que espero que A PESSOA também veja pelo meu ponto de vista. Você cai em contradição direto, diz que não tem nada contra mas que matar e nem sabe direito o porque, diz que são pragas que não servem para nada, mas deixa claro que sua vida depende deles.

Então quer dizer que a sua solução para os problemas é simples? Me incomoda eu tenho mais é que matar mesmo.
Muita gente se sente incomodada pelos homossexuais, outro pelos políticos desonestos, outros por um estilo musical, então vamos flechar todo mundo, vamos instaurar um campo de concentração como os nazistas fizeram, vamos matar geral... é isso?

Bruno Garcia escreveu:
Lincoln escreveu:
Na verdade não existe o direito dos outros animais, pois eles não são cidadãos, não assinaram o pacto social e não gozam de direitos e deveres. O que existe é o direito dos defensores dos animais. Eu não poder flechar um gato não é direito do gato, é direito dos humanos que gostam de gatos.

Veja bem, coloquei "direitos" entre aspas no meu comentário justamente por esse motivo.

A questão não é poder ou não flechar um gato, ou qualquer outro animal. A questão é a motivação por trás do ato.
Fazê-lo para se alimentar, para controlar uma praga (vide hoje os javalis), como caça, como caça esportiva, ou qualquer coisa justificável, não é o problema.
O que levanto é que fazê-lo única e exclusivamente por sadismo, pela vontade de se causar sofrimento alheio, aí sim, está o problema.

Os índios não são cidadão, então que se lasquem eles, eles não tem direito a vida nem a nada.

Você esta completamente enganado, os animais tem direito sim, não sou eu que estou falando É A LEI que diz iss
o e NÃO é uma lei inventada no Brasil por defensores dos direitos humanos não.
A única diferença é que os animais são como crianças novas que não falam ainda, eles tem sentimentos, e ao modo deles exprimem este sentimento. Você diz ter cão e gato, pelo jeito você tem uma mágoa muito grande deles, tenho pena dos teus animais.
Você se diz caçador, mas de caçador você só tem a arma, pois caçador tem consciência de que os animais não devem sofrer, por isto a precisão no disparo, morte limpa e rápida, sem agonia, não matar fêmeas com crias, para não deixar órfão sofrendo uma morte lenta e desprotegida, acho que está bom por aqui.

Vou terminar esse assunto por aqui, para não piorar a situação e acabar dando em briga isso aqui.

Assim como os seres humanos, os animais também possuem seus direitos, no qual o Brasil e países membros da ONU são subscritores das declarações de proteções aos animais, sendo que estas declarações foram proclamadas em uma assembléia da UNESCO em Bruxelas, na Bélgica em 1978. Veja logo abaixo as Declarações Universal dos Direitos dos Animais:

-Art.1º: todo os animais nascem de forma igual perante a vida e assim possuem os mesmos direitos à existência.
-Art.2º: cada animal possui direito ao respeito, assim o homem como uma espécie de animal não tem o direito de explorar ou exterminar quaisquer animais, no qual deve inserir a sua consciência para a prestação de serviços aos outros animais. Desta forma, qualquer animal tem o direito de ser protegido ou de ter consideração do homem.
-Art.3º: nenhum animal deve ser dominado a maus tratos e atos cruéis, sendo que quando houver a necessidade de ocorrer a morte de um animal, esta deve ser rápida e sem dor.
-Art.4º: quaisquer animais selvagens tem o direito de viver em seu habitat natural, seja ele aquático ou terrestre, além de ter o direito de se reproduzir. A ausência da liberdade, principalmente para fins lucrativos é extremamente proibida.
-Art.5º: qualquer que seja o animal inserido no ambiente do homem, tem o direito de viver e crescendo segundo o seu ritmo, condições de liberdade e de vida da própria espécie. Caso seja comprometido por fins mercantis, este ato é completamente contrário a este direito.
-Art.6º: o animal selecionado pelo home para se tornar companheiro do mesmo, tem o direito de uma período da vida igual a sua longa duração de vida natural. Desta forma, o abandono é considerado uma to cruel e desonroso.
-Art.7º: todo o animal que trabalha tem o direito um mínimo de tempo e intensidade de trabalho, a repouso e a alimentação saudável.
-Art8o: a utilização de animais para a realização de experimentos que necessitam de sofrimentos físicos é incongruente em relação aos direitos dos animais, não importante se seja uma experiência comercial, médica, física ou qualquer outra. Assim, as técnicas substutivas devem ser obrigatoriamente desenvolvidas e utilizadas.
-Art9o: nenhuma espécie animal deve ser utilizada para o divertimento do homem, no qual a exibição e espetáculos com animais são contra as leis, principalmente sobre a dignidade do animal.
-Art.10º: caso o animal seja utilizado para alimentação, o mesmo deverá ser nutrido, alojado, transportado e abatido, sem como conseqüência dor e ansiedade.
-Art11: é considerado um biocídio, ou melhor, um delito contra a vida a morte de animais sem a necessidade.
-Art12o: caso seja ocasionada a morte de uma grande quantidade de animais da mesma espécie, sobretudo, selvagens, ocorre um genocídio que é considerado um delito contra a espécie.
-Art13o: o animal morto deve ser tratado com respeito, sendo que as cenas de violência no qual os animais são vítimas, são proibidas em cinemas e televisão, a não ser que tenham como intuito mostrar atentados que violam os direitos dos animais.
-Art14o: a associação de proteção e de salvaguarda dos animais são representantes do governo, no qual os direitos dos animais são defendidos através de leis, como por exemplo, os direitos humanos.

Não entendi, isso foi pra mim? Eu citei a existência desses "direitos", que são previstos em constituíção.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lincoln



Mensagens : 5965
Data de inscrição : 24/03/2011
Idade : 36
Localização : Campina Grande - PB

MensagemAssunto: Re: GATO SOBREVIVE A TIRO DE FLECHA NA CABEÇA...   Sex Abr 12, 2013 1:32 pm

Não há nenhuma contradição no que eu escrevi, Sttiv. Você quem está distorcendo o que eu disse, tentando me ridicularizar. Isso é deselegante de sua parte. O pessoal aqui do fórum é inteligente o suficiente pra perceber que eu não disse nada do que você insinua que eu disse. Respeitar a opinião do outro não é aceitá-la, mas sim permitir que o outro defenda seu ponto de vista. As regras para um debate foram estabelecidas há muito tempo atrás, e condensadas no que conhecemos como lógica aristotélica. Você pode derrubar meus argumentos apontando falhas na estrutura lógica. Distorcer o que eu disse, ou tentar ridicularizar, não derruba meu argumento, nem melhora o seu. Quando você diz "Vou terminar esse assunto por aqui, para não piorar a situação e acabar dando em briga isso aqui." você atesta que não está preparado para ouvir opiniões contrárias as suas. A guerra se dá entre os argumentos; as pessoas continuam sendo amigas mesmo após um sangrento confronto de ideias. Não devemos nos apegar aos nossos pontos de vista, nem levar para o lado pessoal. Discordar não é querer mal.

Você não escreveu isso aqui? "Você diz que os gatos só querem viver a vida deles... você também? Isso não é motivo para eles serem assassinados e nem você." Isso não é colocar um ser humano no mesmo patamar de um gato? Tem mais: "Muita gente se sente incomodada pelos homossexuais, outro pelos políticos desonestos, outros por um estilo musical, então vamos flechar todo mundo, vamos instaurar um campo de concentração como os nazistas fizeram, vamos matar geral... é isso?" Novamente o mesmo argumento de colocar os animais em pé de igualdade de direitos dos seres humanos, o que é inaceitável no Brasil e na maior parte do mundo civilizado. O ponto em questão é que hoje em dia ainda é inaceitável colocar um ser humano abaixo de um animal. Questão de prioridades. Minha espécie primeiro. Isso é muito natural, e tem sustentação biológica e legal na maior parte do mundo. Em muitos países a população pode controlar pestes urbanas, como pombos, gatos, cães, pardais, etc. No Brasil não é permitido, mas isso não significa que eu tenho que me conformar. Principalmente quando as políticas públicas falham, e os ativistas pelos direitos dos animais dizem que os bichos tem prioridade sobre os homens.

Sobre os índios. Novamente você tentando igualar homens e animais. Eles tem direitos garantidos pela constituição. Só não estão sujeitos as mesmas leis. A diferença entre índio e não-índio é muito tênue. Se eu quiser virar índio basta me autodeclarar. Da mesma forma que um índio pode escolher se integrar a nossa sociedade. Quando integrado, o índio passa a se submeter aos mesmos direitos e deveres que nós, mas perde seus direitos antigos. O mesmo serve para os quilombolas.

Em nenhum momento eu falei em extermínio, falei em controle. Falei em pesquisas com animais, um ponto sempre combatido pelos ativistas. Não há nenhuma contradição em controlar a população de gatos de rua, com precisar dos animais para alimentação e desenvolvimento da medicina. Sei que eu reclamo demais, vou começar a agir. Vou fazer uma campanha para controle de pestes urbanas. Vou tentar convencer a população sobre denunciar quem distribui ração em locais públicos. Fazer com que o controle de zoonoses chegue a esses locais, recolha, vacine e castre os animais, e coloque-os para adoção. Os que não forem adotados serão sacrificados. Eu tenho responsabilidades com meus cães e gatos. Estão sempre vacinados, limpos e saudáveis. Alguém tem que se responsabilizar por esses animais sem dono, já que eu não posso resolver na flechada.

_________________
``Ever tried. Ever failed. No matter. Try again. Fail again. Fail better.'' [S. Beckett]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ALAN VITOR ANDRADE



Mensagens : 1424
Data de inscrição : 30/05/2012

MensagemAssunto: Re: GATO SOBREVIVE A TIRO DE FLECHA NA CABEÇA...   Sex Abr 12, 2013 4:43 pm

eu sou contra atirar em qualquer animal, desde que seja para consumo.

sou contra o sofrimento de qualquer vida, não sou defensor de direitos dos animais, só me coloco na posição do tall...

sou a favor a caça desde quando se consuma a mesma...
sou contra caça por esporte.

pois cada ser tem seu papel.

e eu não tenho direito nenhum de tirar a vida de qualquer ser.

esta é minha opinião e ponto final.



Voltar ao Topo Ir em baixo
ALAN VITOR ANDRADE



Mensagens : 1424
Data de inscrição : 30/05/2012

MensagemAssunto: Re: GATO SOBREVIVE A TIRO DE FLECHA NA CABEÇA...   Sex Abr 12, 2013 4:47 pm

controle de pragas sou a favor sim, desde quando a mesma está desimando outro tipo de ser ou espécie...

por exemplo o javali,

que come tudo o que encontra na frente, ovos de codornas, emas, 7 potes, inhambu... enfim...

ai sim, pois não é nativo, e as nossas especies nativas estão sumindo por causa do mesmo...
e isso é fato !!!


e sou aberto a opiniões, a quem concorde comigo e a quem discorde...
quem sou eu p falar que vc esta certo e eu errado...

por isso escuto e respeito a opinião de todos...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Sttiv



Mensagens : 118
Data de inscrição : 18/02/2013
Idade : 43
Localização : Barra Mansa - RJ

MensagemAssunto: Re: GATO SOBREVIVE A TIRO DE FLECHA NA CABEÇA...   Sab Abr 13, 2013 1:07 am

Bruno Garcia escreveu:

Não entendi, isso foi pra mim? Eu citei a existência desses "direitos", que são previstos em constituíção.

Claro que não,postei o seu quote, porque tinha todos os comentarios e quotes que eu queria comentar num só post. Foi para o nosso amigo ae que colocou na cabeça que ele tem que ser um exterminador de gato, não porque ele tenha algo contra os gatos, mas, para afrontar os defensores dos animais, que segundo ele, ele nasceu só para isso, para ser uma opinião contrária.

_________________
"Leve o esporte a sério, ele diverte sim, mas não é brincadeira." (Sttiv)

#Arco Composto BARNETT BANCHEE REALTREE
#Flechas:..... 02 flechas de fibra que vieram com o kit de arco(fuleiragem)
................. 01 flecha de fibra Poe Lang ponta fixa 1916
................. 06 flecha de alumínio Kantas com ponta de metal rosqueável
#Mira (feita de anel de tampa de garrafa pet, com palito de pirulito e fio de cobre...rs)

<----------<<< um dia, flechas artesanais <----------<<<
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: GATO SOBREVIVE A TIRO DE FLECHA NA CABEÇA...   Hoje à(s) 2:38 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
GATO SOBREVIVE A TIRO DE FLECHA NA CABEÇA...
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» A versão original da cantiga " Atirei o pau ao gato
» [OLD KA] Comportamento Bizarro após retifica do cabeçote
» tiro aos pratos
» TIRO AOS PRATOS
» cabeçote da suspensão ajuda!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
ARCO BRASIL :: Outros setores :: Youtube-
Ir para: