ARCO BRASIL
Atenção seguir as regras abaixo para comprar ou vender no fórum. Quem não seguir as regras será banido, tera os IPs bloqueados e tópico deletado. Sem exceção à regra!

Leia as regras no tópico abaixo:

http://www.arcobrasil.com/t42-regras-basicas-leia-com-atencao-antes-de-postar-um-topico
ARCO BRASIL

Fórum sobre Arco e Flecha (e tudo que for relacionado ao tema) para reunir todos os entusiastas deste esporte seja para competição ou lazer.
 
InícioCalendárioFAQMembrosRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 analisando uma flecha...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
cavokkk



Mensagens : 20
Data de inscrição : 18/02/2011
Idade : 29
Localização : agincourt - fr

MensagemAssunto: analisando uma flecha...   Qui Set 08, 2011 11:06 am

Carissímos segue abaixo analisé feita sobre composicao, construcao e aerodinâmica da flecha.


Flecha é um projetil disparado por arcos e demais equipamentos, seu uso data das mais remotas eras da humanidade, curiosidade a parte, o unico lugar do planeta que nao tem registro de utilizacao deste artefato, é o continente australiano.
O projétil pode ser dividido em basicamente 4 partes: ponta, haste, fletching (nao achei traducao correta para tal termo) e nock

Ponta - A ponta pode ter diferentes formas, compostos, e utilizaçoes. Inicialmente as pontas das flechas eram feita da própria madeira da haste afinada e depois levemente queimada aumentando sua rigidez.
Com o passar do tempo o homem passou a utilizar pontas fabricadas com ossos, e posteriormente pedras de facil manuseio, como a obsidiana bastante utilizada pelos astecas inclusive na chegada dos espanhóis ao seu território e ainda utilizada por algumas culturas .
Com o domínio dos metais uma gama enorme de dispositivos apareceu, impulsionado inclusive pela incrivel inteligencia que a raça humana apresenta em subjulgar seus semelhantes, chegando no ápice da idade média onde todo e qualquer tipo de ponta era utilizado para penetrar as entao 'impenetraveis' armaduras da época.
Hoje em dia existem ainda mais tipos, incluindo as que podem carregar explosivos.
Importante frisar que o peso exercido pela ponta exerce influência no centro de gravidade da flecha durante seu voo, o que faz com que a mesma tenha a sua conhecida trajetória parabólica.

Haste - Também conhecida como corpo da flecha normalmente feita de madeira dos mais variados tipos, a parte dianteira normalmente é a parte mais dura da mesma já que a pressao exercida durante o impacto é tamanha que poderia partir a mesma se utilizado a parte macia. Esta, presente na retaguarda do projétil, é utilizada, também, para confeccionar o nock.
Atualmente existem hastes feitas de alumínio e fibras tanto de carbono como vidro. Tais tem a vantagem de serem em determinados casos mais leves do que as de madeira e apresentarem resistência maior.

Fletching - A parte aerodinâmica da flecha exerce a mesma funçao aerodinâmica dos estabilizadores de uma aeronave, fazendo com a que a trajetória da flecha durante seu voo seja mais estáveis.
Diversos materiais podem ser e foram utilizados entre eles: folhas, pedaços de panos, penas naturais e penas artificiais (vanes)

penas naturais - largamente utilizadas durante os séculos, tem como principio basico de manutencao de trajetória sua aerodinâmica e também o arrasto de suas hastes, como na 'rabiola' de uma pipa o arrasto mantem a parte trazeira da flecha paralela ao vento de impacto, mantendo a trajetória.

vanes - utilizadas atualmente embora de tamanho bem inferior as das penas naturais, possuem uma eficacia igual ou superior as das citadas anteriormente. O vento relativo ao passar pelas vanes determinam a trajetória funcionando com a mesma aerodinamica de estabilizadores de aeronaves, normalmente colocadas de forma que o projetil tenha uma trajetória espiral aumentando a precisao.


Nock - local de encaixe da corda na flecha, pode ser feita da propria madeira da haste, ou de materiais compostos como plastico etc. Vale frisar a pressao que os nocks suportam ao soltar a flecha, se mal feito podem se partir.


Fiquem a vontade para criticas correcoes e sugestoes.

Att

CAVOKKK
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.youtube.com/user/cavokkk
jorge_wiendl



Mensagens : 2381
Data de inscrição : 25/08/2009
Localização : Piracicaba/SP

MensagemAssunto: Re: analisando uma flecha...   Qui Set 08, 2011 11:37 am

cavokkk escreveu:
Carissímos segue abaixo analisé feita sobre composicao, construcao e aerodinâmica da flecha.


Flecha é um projetil disparado por arcos e demais equipamentos, seu uso data das mais remotas eras da humanidade, curiosidade a parte, o unico lugar do planeta que nao tem registro de utilizacao deste artefato, é o continente australiano.
O projétil pode ser dividido em basicamente 4 partes: ponta, haste, fletching (nao achei traducao correta para tal termo) e nock
A tradução seria "empenagem
Ponta - A ponta pode ter diferentes formas, compostos, e utilizaçoes. Inicialmente as pontas das flechas eram feita da própria madeira da haste afinada e depois levemente queimada aumentando sua rigidez.
Com o passar do tempo o homem passou a utilizar pontas fabricadas com ossos, e posteriormente pedras de facil manuseio, como a obsidiana bastante utilizada pelos astecas inclusive na chegada dos espanhóis ao seu território e ainda utilizada por algumas culturas .
Com o domínio dos metais uma gama enorme de dispositivos apareceu, impulsionado inclusive pela incrivel inteligencia que a raça humana apresenta em subjulgar seus semelhantes, chegando no ápice da idade média onde todo e qualquer tipo de ponta era utilizado para penetrar as entao 'impenetraveis' armaduras da época.
Hoje em dia existem ainda mais tipos, incluindo as que podem carregar explosivos.

Acho que oce assistiu rambo demais.. Twisted Evil .

Importante frisar que o peso exercido pela ponta exerce influência no centro de gravidade da flecha durante seu voo, o que faz com que a mesma tenha a sua conhecida trajetória parabólica.

Ihhh, essa parte ai é bem discutivel, pois na realidade o peso da flecha inteira é que favorece a parabola (que nem parabola é), mas o problema do CG tem muito mais coisas que apenas o peso da ponta.

Haste - Também conhecida como corpo da flecha normalmente feita de madeira dos mais variados tipos, a parte dianteira normalmente é a parte mais dura da mesma já que a pressao exercida durante o impacto é tamanha que poderia partir a mesma se utilizado a parte macia. Esta, presente na retaguarda do projétil, é utilizada, também, para confeccionar o nock.
Atualmente existem hastes feitas de alumínio e fibras tanto de carbono como vidro. Tais tem a vantagem de serem em determinados casos mais leves do que as de madeira e apresentarem resistência maior.

Fletching - A parte aerodinâmica da flecha exerce a mesma funçao aerodinâmica dos estabilizadores de uma aeronave, fazendo com a que a trajetória da flecha durante seu voo seja mais estáveis.
Diversos materiais podem ser e foram utilizados entre eles: folhas, pedaços de panos, penas naturais e penas artificiais (vanes)

Na verdade tem varias coisas, estabilizar o voo é uma delas, mas voce pode ter empenagens que visam bloquear o voo depois de algum tempo, forçar uma determinada trajetoria. Existe ainda o "efeito asa", mas ai já é outra conversa.

penas naturais - largamente utilizadas durante os séculos, tem como principio basico de manutencao de trajetória sua aerodinâmica e também o arrasto de suas hastes, como na 'rabiola' de uma pipa o arrasto mantem a parte trazeira da flecha paralela ao vento de impacto, mantendo a trajetória.

vanes - utilizadas atualmente embora de tamanho bem inferior as das penas naturais, possuem uma eficacia igual ou superior as das citadas anteriormente. O vento relativo ao passar pelas vanes determinam a trajetória funcionando com a mesma aerodinamica de estabilizadores de aeronaves, normalmente colocadas de forma que o projetil tenha uma trajetória espiral aumentando a precisao.

Uai, e as penas naturais (feathers) não estabilizam o voo? Alias as feathers são melhores aerodinamicamente falando que as vanes...

Nock - local de encaixe da corda na flecha, pode ser feita da propria madeira da haste, ou de materiais compostos como plastico etc. Vale frisar a pressao que os nocks suportam ao soltar a flecha, se mal feito podem se partir.

Uma largada errada, um mal-encaixe, etc tambem destroem os nocks (ou rabetas).


Fiquem a vontade para criticas correcoes e sugestoes.

Att

CAVOKKK

PS: Hoje estou com espirito de porco (pig-spirit) por esse raio de feriado no meio da semana, custava ser em qualquer outro dia da semana?


_________________
Nunca tive um hoyt por causa do som de violão desafinado na chuva sendo tocado por um gato manco no cio!

I walk through the valley of the shadow of death, I will fear no evil because I am the baddest motherfucker in the goddamn valley!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lincoln



Mensagens : 5965
Data de inscrição : 24/03/2011
Idade : 36
Localização : Campina Grande - PB

MensagemAssunto: Re: analisando uma flecha...   Qui Set 08, 2011 11:53 am

As penas naturais só são inferiores as vanes em dois pontos: Não funcionam se molhadas e são mais caras. Tanto em performance, como em durabilidade, as penas naturais são superiores as vanes. Dê uma olhada no comparativo feathers versus vanes no link [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Plastic vanes:

- Low Cost.
- Easy mass production.

Feathers:

- Excellent Guidance.
- No arrow deflection on release.
- No long yardage before stabilized flight.
- Higher arrow velocities.
- Up to 700% lighter than vanes.
- Eliminate bow window clearance problems.
- Can be shot off the arrow plate. No tricky arrow rest required.
- Less chance of brush deflection when hunting.
- Bow tuning is simple and less critical.
- More forgiving of mistakes.
- Extends useable spine range of arrow.
- Target deflection caused by deflection of an arrow hitting the fletching of another is minimal by using feather vanes which simply push open to make room.
- Orientation of arrow on string is not critical.
- Unaffected by hot and cold temperature extremes.
- Aging: Feathers are unaffected by ultra-violet rays. Plastic stiffens and deteriorates.
- Ecologically: Feathers are natural bi-degradable products.
- Aesthetic: Quality die cuts have a smooth soft natural and historic appeal that can't be matched by the "toy plastic" image of plastic vanes.

_________________
``Ever tried. Ever failed. No matter. Try again. Fail again. Fail better.'' [S. Beckett]
Voltar ao Topo Ir em baixo
cavokkk



Mensagens : 20
Data de inscrição : 18/02/2011
Idade : 29
Localização : agincourt - fr

MensagemAssunto: Re: analisando uma flecha...   Qui Set 08, 2011 12:18 pm

ok senhores, vamos lá

O site sugerido é do fabricante das penas ou seja ele tem q defender o dele eu particularmente prefiro penas naturais, porém em termos de aerodinamica as nao naturais sao melhores, basta olharmos para as utilizadas em torneios olimpicos, se as naturais fossem melhores neste aspecto concerteza seriam utilizadas.
E penas naturais tb utilizam principio aerodinamico, porem tentei explicar uma outra forca q tambem esta presente...só verificarmos qual das duas tem maior alcance, vanes ou feathers (considerando peso etc...)

O peso inteiro da flecha influencia sim a trajetoria, porem tente por um peso maior na parte de tras da mesma...
A trajetória de todo projetil desse tipo tem tendencia parabólica concordo que com o termino da acelarecao ela tende a perder velocidade e fechar a parabola.... mas concerteza é uma parabola

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

ATT

CAVOKKK
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.youtube.com/user/cavokkk
jorge_wiendl



Mensagens : 2381
Data de inscrição : 25/08/2009
Localização : Piracicaba/SP

MensagemAssunto: Re: analisando uma flecha...   Qui Set 08, 2011 2:05 pm

Citação :
A trajetória de todo projetil desse tipo tem tendencia parabólica concordo que com o termino da acelarecao ela tende a perder velocidade e fechar a parabola.... mas concerteza é uma parabola

Seria uma parabola se o arrasto não existisse... ou seja em uma situação onde o atrito com o fluido que cerca o projetil fosse zero.

E as vanes são mais utilizadas pela sua caracteristica de serem estanques, ou seja não variam com a umidade do ar, alem de sua constancia.

A proposito essa pagina é para começar a ensinar lançamento de projeteis. Tem mais uma pá de coisas que simplesmente são gonoradas (efeito da densidade do ar, efeito de pressão aerodinamica nas penas, efeito coriolis, e por ai vai) , ok? Wink

_________________
Nunca tive um hoyt por causa do som de violão desafinado na chuva sendo tocado por um gato manco no cio!

I walk through the valley of the shadow of death, I will fear no evil because I am the baddest motherfucker in the goddamn valley!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lincoln



Mensagens : 5965
Data de inscrição : 24/03/2011
Idade : 36
Localização : Campina Grande - PB

MensagemAssunto: Re: analisando uma flecha...   Qui Set 08, 2011 2:14 pm

Ainda usam-se penas naturais em competições indoor. No outdoor a prova não para se chover, e se molhar as penas já eram.


_________________
``Ever tried. Ever failed. No matter. Try again. Fail again. Fail better.'' [S. Beckett]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lincoln



Mensagens : 5965
Data de inscrição : 24/03/2011
Idade : 36
Localização : Campina Grande - PB

MensagemAssunto: Re: analisando uma flecha...   Qui Set 08, 2011 2:17 pm

jwiendl escreveu:
Citação :
A trajetória de todo projetil desse tipo tem tendencia parabólica concordo que com o termino da acelarecao ela tende a perder velocidade e fechar a parabola.... mas concerteza é uma parabola

Seria uma parabola se o arrasto não existisse... ou seja em uma situação onde o atrito com o fluido que cerca o projetil fosse zero.

E as vanes são mais utilizadas pela sua caracteristica de serem estanques, ou seja não variam com a umidade do ar, alem de sua constancia.

A proposito essa pagina é para começar a ensinar lançamento de projeteis. Tem mais uma pá de coisas que simplesmente são gonoradas (efeito da densidade do ar, efeito de pressão aerodinamica nas penas, efeito coriolis, e por ai vai) , ok? Wink

Sem falar na rotação do projétil. No programas de TV sobre tiro de precisão, sempre mostram que tem que compensar o desvio que a rotação do projétil causa na trajetória. Na presença do ar, além do arrasto, tem um desvio igual bola de futebol chutada com efeito.

_________________
``Ever tried. Ever failed. No matter. Try again. Fail again. Fail better.'' [S. Beckett]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: analisando uma flecha...   Hoje à(s) 6:25 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
analisando uma flecha...
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» VENDO Mini Piscas Tipo Flecha De Carbono (com Lentes Fume)
» Carabina ar comprimido...
» ONNE|UNIGOLF - 15/12/2007 - SP
» FLECHA DE PRATA - Mercedes-Benz W196 1954/1955

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
ARCO BRASIL :: Equipamentos :: Flechas-
Ir para: