ARCO BRASIL
Atenção seguir as regras abaixo para comprar ou vender no fórum. Quem não seguir as regras será banido, tera os IPs bloqueados e tópico deletado. Sem exceção à regra!

Leia as regras no tópico abaixo:

http://www.arcobrasil.com/t42-regras-basicas-leia-com-atencao-antes-de-postar-um-topico
ARCO BRASIL

Fórum sobre Arco e Flecha (e tudo que for relacionado ao tema) para reunir todos os entusiastas deste esporte seja para competição ou lazer.
 
InícioCalendárioFAQMembrosRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Valter



Mensagens : 164
Data de inscrição : 15/08/2011
Idade : 25
Localização : Minas/Goias

MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Sab Dez 28, 2013 1:01 am

ALAN VITOR ANDRADE escreveu:
ja li e reli...

e relerei, vo le dinovo, to lendo e sempre vou ler... credu... o trem bom...
quando nos vamos marcar o encontro dos mateiros  hein ?

olha o tamanho da lista dos apaixonados...

eu claro... bello, carlao, iuri, lyon, guapore, pedro fontes, fabio, enio, valter, vinicius, mario junior... puts... eh gente p kramba...

vamus marcar ?




Só combinar a data que estou dentro.
Primeiro encontro centro -oeste de arqueiros mateiros .
Voltar ao Topo Ir em baixo
BELLO BSB



Mensagens : 451
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 46
Localização : BRASILIA

MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Sab Dez 28, 2013 8:58 am

Valter escreveu:
ALAN VITOR ANDRADE escreveu:
ja li e reli...

e relerei, vo le dinovo, to lendo e sempre vou ler... credu... o trem bom...
quando nos vamos marcar o encontro dos mateiros  hein ?

olha o tamanho da lista dos apaixonados...

eu claro... bello, carlao, iuri, lyon, guapore, pedro fontes, fabio, enio, valter, vinicius, mario junior... puts... eh gente p kramba...

vamus marcar ?



Estou com o projeto desse encontro, acredito que para o mês de outubro até novembro, mas preciso encontrar um lugar onde possa ter pernoite, e com uma localização próxima as rodovias e aeroporto, e tem que ser muito bem preparado, alguns apoios já estão em negociação..kkkk
Valeu galera muito obrigado...


Só combinar a data que estou dentro.
Primeiro encontro centro -oeste de arqueiros mateiros .
Voltar ao Topo Ir em baixo
ENIO MONTARDO



Mensagens : 881
Data de inscrição : 28/07/2010
Idade : 55
Localização : PELOTAS RS

MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Sab Dez 28, 2013 10:24 am

Parabéns Bello,esses relatos são o orgulho da paixão que todos os mateiros tem em comum, a boa prosa em volta do fogo com uma pinga e risada das trastadas aprontadas nas andanças.
Voltar ao Topo Ir em baixo
BELLO BSB



Mensagens : 451
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 46
Localização : BRASILIA

MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Sab Dez 28, 2013 12:27 pm

ENIO MONTARDO escreveu:
Parabéns Bello,esses relatos são o orgulho da paixão que todos os mateiros tem em comum, a boa prosa em volta do fogo com uma pinga e risada das trastadas aprontadas nas andanças.

Obrigado amigo, estou feliz com os resultados, muito bom mesmo....abç..
Voltar ao Topo Ir em baixo
dudaguaruja



Mensagens : 126
Data de inscrição : 02/02/2012
Idade : 48
Localização : Guaruja

MensagemAssunto: Leitura   Sab Dez 28, 2013 1:49 pm

Parabéns Bello!

leitura agradável!
aqui somos dois leitores, eu e meu filho de 11 anos!

obrigado!!!!

_________________
Paulo Casa Nova
Guarujá SP

HOYT CARBON SPYDER TURBO 60/70#
G5 PRIME Impact 29" 50/60#
Samick Vision Recurve Riser - 25"- 38#
Brasilbows  - Longbows Salomão 40#
Voltar ao Topo Ir em baixo
ALAN VITOR ANDRADE



Mensagens : 1424
Data de inscrição : 30/05/2012

MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Sab Dez 28, 2013 7:14 pm

bello temos que fixar um tópico entao das pessoas que vao... p ter uma estimativa de quantas pessoas irao...

Voltar ao Topo Ir em baixo
BELLO BSB



Mensagens : 451
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 46
Localização : BRASILIA

MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Dom Dez 29, 2013 4:24 pm

ALAN VITOR ANDRADE escreveu:
bello temos que fixar um tópico entao das pessoas que vao... p ter uma estimativa de quantas pessoas irao...


Esquenta não mais pra frente vou rever todo projeto e passar para o pessoal em um topico com detalhes, datas, etc e tal...
Voltar ao Topo Ir em baixo
BELLO BSB



Mensagens : 451
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 46
Localização : BRASILIA

MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Dom Dez 29, 2013 4:25 pm

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Conto novo...O TEMPO QUE NEM O TEMPO CONSEGUE ESQUECER.....Muito bom...
Voltar ao Topo Ir em baixo
FABIO GUEDES



Mensagens : 156
Data de inscrição : 21/02/2013
Idade : 29
Localização : PONTA PORÃ-MS

MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Dom Dez 29, 2013 4:39 pm

ALAN VITOR ANDRADE escreveu:
ja li e reli...

e relerei, vo le dinovo, to lendo e sempre vou ler... credu... o trem bom...
quando nos vamos marcar o encontro dos mateiros  hein ?

olha o tamanho da lista dos apaixonados...

eu claro... bello, carlao, iuri, lyon, guapore, pedro fontes, fabio, enio, valter, vinicius, mario junior... puts... eh gente p kramba...

vamus marcar ?


TO DENTRO VIU!!LEVO O COROTINHO KKKKK!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ALAN VITOR ANDRADE



Mensagens : 1424
Data de inscrição : 30/05/2012

MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Dom Dez 29, 2013 5:22 pm

esta fabio ??? kkk

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Valter



Mensagens : 164
Data de inscrição : 15/08/2011
Idade : 25
Localização : Minas/Goias

MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Dom Dez 29, 2013 5:38 pm

Eu levo a sanfona . Para não faltar as modas .
Voltar ao Topo Ir em baixo
FABIO GUEDES



Mensagens : 156
Data de inscrição : 21/02/2013
Idade : 29
Localização : PONTA PORÃ-MS

MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Dom Dez 29, 2013 6:02 pm

ALAN VITOR ANDRADE escreveu:
esta fabio ??? kkk

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
KKKKK POD SER ESTE SENDO DA BOA SERVE!!
MAS VOU LOGO AVISANDO PESSOAL,É SO P MOLHAR O BICO. No No 
Voltar ao Topo Ir em baixo
carlos ferreira



Mensagens : 1701
Data de inscrição : 06/02/2013
Idade : 30
Localização : diamantina MG

MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Ter Dez 31, 2013 7:09 pm

ta só melhorando eim nego!!

sou obrigado a concordar com o jorjão,

"NIMQUEN NEGO... NINQUEM TEM UMA VIDA MELHOR QUE A GENTE, NEM O PRESIDENTE NEGO..."

tem verdade maior q essa!

_________________
" O rio nasce frágil, fraco
e pequeno. Assim como os
homens, muitas vezes em um
humilde filete d’água, mas
persiste e ganha força quando
encontra aliados córregos e
ribeirões"

BELLO
Voltar ao Topo Ir em baixo
carlos ferreira



Mensagens : 1701
Data de inscrição : 06/02/2013
Idade : 30
Localização : diamantina MG

MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Ter Dez 31, 2013 7:11 pm

opa!! se rolar faço o possivel pra ir eim e levo uma brejeira da roça aki de minas! que vcs vão ver oque é uma pinga!

_________________
" O rio nasce frágil, fraco
e pequeno. Assim como os
homens, muitas vezes em um
humilde filete d’água, mas
persiste e ganha força quando
encontra aliados córregos e
ribeirões"

BELLO
Voltar ao Topo Ir em baixo
carlos ferreira



Mensagens : 1701
Data de inscrição : 06/02/2013
Idade : 30
Localização : diamantina MG

MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Ter Dez 31, 2013 8:02 pm

alias meus amigos, quem quiser uma pinguinha boa ai é só me falar q eu mando brejeira pra vcs, tirado.direto do barril de carvalho, a bixa chega ser amarelinha! kkkk
fasso o corre pra vcs rapidinho viu!

_________________
" O rio nasce frágil, fraco
e pequeno. Assim como os
homens, muitas vezes em um
humilde filete d’água, mas
persiste e ganha força quando
encontra aliados córregos e
ribeirões"

BELLO
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mamute-sc
General
General


Mensagens : 7330
Data de inscrição : 24/08/2010
Idade : 48
Localização : São Carlos - SP - Brasil

MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Qui Jan 02, 2014 2:11 pm

grande Bello, comecei a ler as estórias, coisa boa heim, show de bola, parabéns
Voltar ao Topo Ir em baixo
TRC



Mensagens : 6248
Data de inscrição : 07/01/2012
Idade : 70
Localização : ItagçGo

MensagemAssunto: estória   Qui Jan 02, 2014 8:24 pm

Tem a história do relógio do meu tio.
Nos idos de 60, quando o cidadão andava com uma espingarda no carro e ninguém ligava, um tio meu costumava caçar macuco, ave arisca que só habita em mata fechada, caçava todos os anos, pelo mês de junho/julho, época de pouca chuva.
Nessa época as caçadas ocorriam bem no norte do PR, quando ainda por lá vicejavam matas virgens, fechadas, matas que hoje só existem na lembrança.
A caçada de macuco, para quem não sabe, acontece de dia, com o caçador empoleirado, e a ave é atraída com o uso de um pio de madeira, que é muito bem manejado por bons caçadores experientes.
Estava lá o tio empoleirado quando lhe ocorreu uma danada dor de barriga, o dito apeou do poleiro, foi pra trás de uma moita, tirou a capanga, a mochila, o cantil, encostou a espingarda numa arvorezinha, tirou o relógio de corrente do bolso e pendurou num galhinho da mesma arvorezinha.
Terminado o "serviço" juntou a tralha e pegou o rumo do acampamento, porque naquele dia não adiantaria mais piar, a movimentação da “cagação barulhenta” estragou a caçada do dia.
No acampamento, notou que havia perdido o seu relógio de corrente, o que lhe deu muito pesar, pois o dito cujo era herança do pai.
Mas, relógio perdido, a caçada terminada, os caçadores tiveram que voltar pra cidade de origem; a caçada sempre durava algo de dez a quinze dias.
Aconteceu, entretanto, que depois de dois anos eles voltaram a caçar na mesma região, armaram acampamento em local um pouco mais distante do acampamento anterior e, como deveria ser, os caçadores, com mochila, capanga, cartucheira, espingarda, cantil, meteram a cara no mato ... a caçar.
Esse meu tio, empoleirado quietinho, ficou lá a piar os seus macucos, mas, tinha algo que o incomodava, era um tic-tac esquisito que escutava no silêncio da mata, e, por “disgramada” sorte, não descobria de onde vinha.
Depois de tempo escutando, percebeu que o barulho vinha de cima, e, assustado, olhou para o alto e viu uma coisa brilhando no lusco fusco do mato.
Firmou bem os olhos e percebeu que era um relógio de corrente pendurado num galho da árvore que estava empoleirado ... subiu até o relógio e percebeu espantado que era o relógio que tinha perdido na caçada anterior.
Não é que a arvorezinha que pendurou o relógio crescera e o dito foi parar lá no alto ... o vento balançava a corrente e o relógio raspava no galho ... assim de raspada em raspada ... o vento dava corda no relógio que continuou funcionando nos anos que ali ficou.
Que sorte, não?
Voltar ao Topo Ir em baixo
ENIO MONTARDO



Mensagens : 881
Data de inscrição : 28/07/2010
Idade : 55
Localização : PELOTAS RS

MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Qui Jan 02, 2014 11:14 pm

Pir...corócocórrrr...
Seu Noé alhano, um argentino radicado em Dom Pedrito,dono de funerária e ávido caçador de perdiz,companheiro de meu pai e meu tio lili em caçadas, era dono de um perdigueiro malhado chamado "Jargão",em uma caçada no Vacaiquá,na fazenda Santa Maria perdeu seu cão que pegara um rastro cerca de um banhado e não mais o achou...chamou...assoviou e nada...três dias se passaram o domingo chegou e nada do jargão aparecer...desfez o acampamento e olhou pro banhado com ar de esperança e nada do jargão...despediu-se do seu Oscar o capataz dizendo...se o jargão aparecer por favor prenda ele e me avise...venho buscar,é cusco bom de faro e de excelente levante...uma semana se passou e mais outra,quando completou 20 dias seu Noé deu-se por vencido as esperanças haviam acabado...consolou-se...O jargão morreu pensou ele...foi cruzeira pegou no focinho concluiu.
Seu Noé entristeceu,embora tendo outros cães a disposição emprestado pelos amigos refugava convite para caçar...estava triste pela perda do amigo...e sempre que podia respondia aos convites com um obrigado....mas outro como ele nunca mais vou ter e voltava a entristecer...encostou a saint etiene de 2 canos e dedicou-se ao trabalho,comparecia apenas as perdigadas feitas pelo gringo Bortolloto num galpão de oficina sempre que algum caçador da turma fornecia perdiz pra empreitada.
Quando Noezinho,filho de seu Noé voltou a Dom Pedrito formado em advocacia foi recebido pelos velhos da turma de caçadores com grande euforia,noezinho atirava bem e era excelente companheiro de caça, em junho ,quando a temporada de perdiz chegou e com ela o minuano,vento frio e congelante que sopra dos pampas a turma se alvorotou...montaram turma,trataram campo,marcaram data e acertaram tudo...noezinho e meu pai convidaram seu Noé...ele relutou..disse que não ia...que não sentia mais gosto pela coisa desde a perda do amigo,meu pai disse: Noé!!! vamos...vai ser lá na Santa Maria...teu filho vai...a turma ta animada...vamos e tu fica de cozinheiro nem que seja. Seu Noé topou e foi...chegaram e como sempre, foram bem recebidos com a cordialidade característica dos fronteiríços , cordeiro carneado pendurado para o churrasco da noite,acomodaram as tralhas no galpão e a prosa empeçou e varou noite adentro com causos,risadas feitos e lorotas coisas típicas e características de caçadores...meu cachorro é melhor que o teu...minha arma encartucha mais...o teu cusco só levanta leprosas e por ai vai.
Ao amanhecer...lá pelas 4 e trinta.... chimarrão feito e andando na volta como perú em namoro...turma animada,cachorrada mais faceira que lambari de sanga a caçada começou a tomar forma...quem vai aonde...onde vai ser o almoço e o que vão comer e a tradicional aposta....quem fecha a cota primeiro,naquela época eram 25 perdizes por cada caçador por mês durante a temporada de caça que ia de junho a agosto.
Tudo pronto e tratado rumaram...seu Noé se foi ao capão de sina-sina,árvore espinhosa mas de boa sombra que só ocorre na fronteira entre Brasil e Uruguay,quando ajeitou as coisas percebeu que era perto do local onde 5 anos antes havia perdido o jargão...fez um mate,sentou-se em um banco de cortiça e começou a relembrar as caçadas e tiros espetaculares feitos com o amigo desaparecido...foi inevitável,os olhos marejaram e encheram-se de lágrimas...o meio dia chegou,os caçadores começaram a chegar no local de almoço e estranharam a ausência de seu Noé...fizeram roda...encilharam o mate já cevado e viram ao longe na beira do banhado seu Noé vindo devagar em direção ao capão de mato,quando acercou-se chorando copiosamente com olhos vermelhos d e fisionomia desgastada de sofrimento... com o abraço dos amigos acalmou-se relatou o acontecido...lembrara-se que ali havia perdido seu amigo e resolveu dar uma caminhada no mesmo trecho da caçada de 5 anos atrás,recorreu o banhado refazendo o mesmo percurso por entre as malhas de santa fé olhando aqui e ali...quando destapou um cupinzeiro rodeado de santa fé disse não poder crer...havia um esqueleto de cachorro amarrando...olhou mais a frete e avistou um esqueleto de perdigão...pensou...não pode ser...emocionou-se mas arriscou...conteve a emoção mesclada de euforia,espanto e saudade e gritou...Jargãoooo.....para seu espanto o esqueleto balançou o rabo em sinal de reconhecimento e desmanchou-se todo....não havia dúvidas,era seu amigo perdido que havia amarrado o perdigão e ficado esperando seu parceiro de tiro,como bom cão de amarre não respondeu aos chamados e assovios...Seu Noé nunca mais foi o mesmo, nunca mais caçou e nunca mais participou das famosas perdigadas...a culpa o consumiu.

_________________

"...Não basta para ser livre ser forte, aguerrido e bravo
Povo que não tem virtude,acaba por ser escravo..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fly
Hunter
Hunter


Mensagens : 2359
Data de inscrição : 10/08/2011
Idade : 45
Localização : Içara - Santa Catarina - Sul do Mundo

MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Sex Jan 03, 2014 8:14 am

Bah Enio....kkkkkk

rachei de rir aqui!!

Muito bom!

abcs

Fly

_________________
E pensar que têm pessoas que acreditam que se acabarem com as armas no mundo os seres humanos se tornarão pacíficos.
Devem ter alguma falta grave de inteligência.
Fly.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil   Hoje à(s) 7:50 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
contos e causos contados pelos caboclos pelos sertões do Brasil
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Video passeio pelos castelos de Portugal até Excelente aniversário Os Correias
» Passeando pelos Balcãs... rumo à Roménia!
» [eBay] Como rever o valor do Tributo cobrado pelos Correios?
» Conheça os carros mais e os menos recomendados pelos mecânicos
» Antena em moto vai ser obrigatório!!!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
ARCO BRASIL :: Discussão Geral-
Ir para: